Top 10 brasileiros na Alemanha

O Campeonato Alemão reúne alguns dos principais craques de todo o mundo e de todas as nacionalidades. Além disso, a Alemanha, conta sempre com estádios lotados e ótimo desempenho, pelos seus times, em campeonatos europeus, como Liga dos Campeões e UEFA Liga Europa. Deste modo, é claro que os jogadores brasileiros também são presença constante na Bundesliga. Nessa semana, a coluna Quebrando Muros irá falar sobre os melhores jogadores brasileiros que atuaram na Alemanha.

Zezé foi o primeiro brazuca a mostrar suas habilidades no país, na temporada de 1964/1965 pelo Colônia. Depois dele, passaram outros grandes jogadores como, por exemplo, Raul Tagliari, que foi o primeiro brasileiro a balançar as redes na Alemanha. Um dos grandes jogadores do Flamengo, Tita também deixou sua marca ao ser campeão da Taça UEFA com o Bayern Leverkusen em 1987/1988.

Além dele, o tetracampeão Jorginho também foi campeão por lá. Entretanto, não é nada fácil escolher apenas 10 jogadores que se destacaram no país. Porém, mesmo sendo tarefa difícil, confira a lista dos 10 melhores jogadores que já encantaram torcedores em terras alemãs.

10º – DANTE

Uma das vítimas do 7×1. É dessa forma que Dante costuma ser lembrado, por fazer parte do jogo fatídico entre Brasil e Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo de 2014. Entretanto, não podemos desvalorizar toda a história do jogador no país. O zagueiro chegou em 2009 para defender o Borussia Mönchengladbach, vindo da Bélgica, e lá fez mais de 100 jogos com a camisa do clube. Mas foi a partir de 2012, quando se transferiu para o Bayern de Munique, que o jogador começou a gravar seu nome na história.

Nos bávaros, o zagueiro conquistou diversos títulos. Foi campeão quatro vezes pela Bundesliga, três vezes pela Copa da Alemanha, venceu a Super Copa uma vez e ainda conquistou uma Liga dos Campeões e um mundial. Além disso, recebeu vários títulos individuais como melhor zagueiro e atuou também no Wolfsburg na temporada de 2015/2016. Dante esteve na Alemanha durante oito anos, de 2009 a 2016 e presente em 269 partidas, marcando 14 gols. Atualmente, o jogador atua pelo Nice, da França.

9º – PAULO SÉRGIO

Paulo Sérgio esteve na campanha do tetra campeonato mundial da seleção brasileira em 1994. Mas foi em 1993 que o jogador chegou ao Bayer Leverkusen por valor equivalente à 1 milhão de euros, vindo do Corinthians. Já na primeira temporada, o atacante fez jus à contratação e marcou 17 gols na Bundesliga, se tornando vice-artilheiro e levando o clube ao terceiro lugar do campeonato.

Em 1999, o Bayern de Munique o contratou vindo da Itália e lá, o jogador conquistou quase todos os títulos possíveis. No total, o jogador conquistou sete títulos na Alemanha: foram duas Bundes, uma Copa da Alemanha, duas Taças Liga Alemã, além de uma Liga dos Campeões e uma Copa Intercontinental. Paulo Sérgio ficou por sete anos no país e atuou em 271 partidas, marcando 97 gols.

8º – NALDO

Ronaldo Aparecido Rodrigues, ou simplesmente Naldo. Esse é o nome do jogador brasileiro que mais vezes atuou por times alemães. O zagueiro brazuca já atuou em três times diferentes, foi condecorado com cidadania alemã, por seus grandes méritos pelo futebol alemão e recebeu, pela primeira vez por um zagueiro, o prêmio de melhor jogador de linha da temporada 2017/2018 do campeonato alemão, em votação entre atletas.

O jogador de 1,98m atuou por Werder Bremen, Wolfsburg e Schalke 04. Então, com 14 anos de Alemanha (2005 a 2018) e 67 gols marcados, conseguiu acumular cinco títulos e com 498 jogos, se tornou o jogador mais longevo em terras alemãs. Atualmente, o jogador de 37 anos encontra-se sem clube após passagem apagada pelo Mônaco da França.

https://www.instagram.com/p/B9rVJWuJzdF/

7º DEDÊ

Dedê atuou em apenas três clubes em sua carreira. Entretanto, o principal foi o Borussia Dortmund. O lateral-esquerdo saiu do Atlético –MG em 1998 rumo à Alemanha e não sentiu problemas de adaptação. No Borussia, o jogador se tornou o estrangeiro com o maior número de jogos da história do clube com 390 jogos. Quinta posição no geral. O brasileiro ficou por 13 anos no país europeu e marcou 13 gols. Além disso, conquistou duas vezes a Bundesliga e uma vez a Super Copa da Alemanha.

Dedê foi um dos destaques do campeonato alemão em diversos momentos, sendo inclusive, pelas boas atuações, convocado em 2004, pelo então técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira. Mineiro de Belo Horizonte, Dedê deixou o clube em 2011 se transferindo para o Eskisehispor, da Turquia, onde jogou até 2014 e, onde hoje atua como auxiliar técnico.

https://www.instagram.com/p/B_msty_pvJq/

6º AÍLTON

Aílton Queixada , Aílton Boca de cinzeiro ou simplesmente Aílton foi um itinerante da bola. Jogou em diversos países ao longo de sua carreira como Brasil, México, Turquia, Suíça, Ucrânia, Sérvia e China. Porém, foi na Alemanha que o atacante viveu seus melhores momentos.  Em 1998 chegou ao Werder Bremen e lá mostrou seu valor. Ficou no clube até 2004 e foi o artilheiro da Bundesliga 2003/04 com 28 gols, sendo eleito jogador do ano no país.

Depois de 2004, o camisa 7 ainda vestiu mais seis camisas diferentes de clubes alemães até o fim da carreira. No encerramento do ciclo em 2014, entrou para a história da Bundesliga como quarto maior artilheiro estrangeiro, atrás do peruano Claudio Pizarro, o polonês Robert Lewandowski e brasileiro Élber. O jogador atuou 292 vezes e marcou 133 gols. Além disso, conquistou dois títulos no país.

5º GRAFITE

Talvez se perguntarmos sobre o jogador brasileiro Edinaldo na Alemanha, os torcedores não reconheçam. Entretanto, se falarmos de Grafite, principalmente na torcida do Wolfsburg, com certeza todos irão lembrar-se do grande artilheiro. O atacante atuou no time alemão e conduziu o clube ao seu último título da Bundesliga em 2009 ao marcar 28 gols em 25 jogos.

Além disso, o jogador tornou-se artilheiro daquele ano, igualando a marca de Aílton, de estrangeiro com mais gols em uma única edição e juntamente com Dzeko bateu o recorde de 53 gols marcados por Gerd Müller e Uli Hoeneb, marcando 54.

Na temporada seguinte foi o responsável pela primeira vitória dos Wölfe na Liga dos Campeões marcando um hat-trick no que foi a primeira participação no clube no torneio. Graffa fez parte do elenco do Wolfsburg de  2007 a 2011. Ao todo, Grafite atuou 131 vezes e marcou 76 gols no clube alemão.

4º LÚCIO

Lúcio é um grande conhecido da torcida brasileira e muito admirado na Alemanha. O xerife atuou por nove anos no país e se tornou uma grande referência para os zagueiros. Alguns desses anos atuou ao lado de Juan, quando era jogador do Bayer Leverkusen. Além disso, essa parceria seria estendida para a seleção brasileira, onde disputaram duas copas do mundo e  conquistaram muitos títulos.

Depois de jogar por cinco anos no Bayer Leverkusen, o zagueiro se mudou para Munique. E lá empilharia taças e se transformaria em referência junto aos torcedores. Chegou a usar a braçadeira de capitão em diversas ocasiões, prova de seu tamanho nos bastidores bávaros. Alcançou a marca de 341 partidas disputadas por clubes alemães em sua carreira, marcando 53 gols e ainda conquistou três vezes a Bundesliga e a Copa da Alemanha, além de duas Taças da Liga alemã. Um verdadeiro ícone defensivo.

3º RAFINHA

O atual jogador do Flamengo tem muita história para contar no país alemão. O lateral direito chegou  à Alemanha em 2005, contratado pelo Schalke 04 e disputou 198 partidas pelos Azuis Reais até 2010. Então, assim como outros brasileiros, chamou à atenção do Bayern de Munique e em 2011, se transferiu para o clube. Lá, Rafinha se destacou e atuou por quase nove anos seguidos. Assim, o jogador é um dos brasileiros que mais tempo jogou no país.

Rafinha é o maior vencedor brasileiro da história do futebol alemão com a incrível marca de 17 títulos conquistados. Foram sete títulos do campeonato alemão, quatro da Copa da Alemanha, três da Supercopa, uma Supercopa europeia, uma Liga dos campeões e um Mundial de clubes. Assim, é inegável o legado deixado pelo jogador, sendo adorado pelos companheiros e muito respeitado entre os torcedores.

2º ZÉ ROBERTO

O eterno e versátil Zé Roberto já atuou como volante, meia e lateral. Muito respeitado em todos os clubes que atuou por ser um excelente profissional, o jogador deixou sua marca fortemente em sua passagem pela Alemanha. No país, Zé jogou no Bayer Leverkusen, Bayern de Munique e Hamburgo. O clube onde ele mais se destacou foi o clube de Munique, onde atuou quase 250 vezes e conquistou diversos títulos, incluindo o tetra campeonato da Bundesliga.

Idolatrado pelos três clubes por onde passou na Alemanha, Zé Roberto jogou profissionalmente até os 43 anos de idade e sempre mostrando disposição, resistência e muita vitalidade, assim como em toda a sua carreira. Ao todo, o jogador vestiu a camisa de um time alemão em 468 oportunidades e é o segundo jogador que mais atuou no país.

1º ÉLBER

Giovane Élber marcou época na Alemanha entre os anos 90 e o início de 2000. Chegou ao Stuttgart em 1994 e ficou até 1997, quando após bons momentos, foi transferido para o Bayern de Munique. Em Munique, tornara ídolo ao chegar ao seu auge e conquistar muitos triunfos no clube. Nos sete anos em que atuou no clube da Baviera, o atacante conquistou 13 títulos. Além disso, o jogador também comemorou mais dois títulos com o Stuttgart, anteriormente.

Ao total, o goleador já atuou 365 vezes em terras alemãs e anotou 183 gols, se tornando o maior artilheiro brasileiro na história do futebol alemão, com a incrível média de um gol a cada dois jogos. Um verdadeiro ídolo. Ele ainda teve uma passagem bem curta pelo Borussia Mönchengladbach, mas não marcou por lá.

MAIS JOGADORES

Não é fácil escolher apenas 10 jogadores para fazer parte dessa lista, mas é importante lembrar que outros também foram muito relevantes para a história dos brasileiros na Alemanha. Assim, facilmente poderia fazer parte dessa lista nomes como Juan, Marcelinho Paraíba, Amoroso, Bordon, Luiz Gustavo, Roberto Firmino, Diego Ribas, Josué e até mesmo Renato Augusto. Fica para uma próxima.

Avatar
Celso Junior
Sou Celso Junior, carioca e moro em Rio das Ostras - RJ. Sou pai da Maria Sofia e amante do futebol, esporte o qual vivo desde criança. Sou professor, treinador, e estudo intensamente o futebol em suas diversas áreas.

Artigos Relacionados