TOP 10 artilheiras da história do futebol feminino

- Conheça as jogadoras que fizeram e fazem história com a bola no pé

O futebol feminino tem um histórico gigantesco e com jogadoras brilhantes. Dessa forma, muitas traçaram sua história, mas infelizmente, pouco se sabe sobre elas, até mesmo quem são. Nomes que marcaram época no cenário mundial ainda não são valorizadas. Por isso, a coluna Rainhas da Bola desta semana, vai mostrar o top 10 das maiores artilheiras da história do futebol feminino.

Top 10 artilheiras do Futebol Feminino Mundial

10º lugar – Marta

Marta
Reprodução/HuffPost Brasil

Não precisa-se nem dizer quem é Marta. Atualmente, nossa rainha atua como meia-atacante e defende o Orlando Pride, dos Estados Unidos. Por conta do seu talento indescritível, foi escolhida como a melhor futebolista do mundo seis vezes. Sendo assim, em toda sua carreira, a brasileira já marcou em torno de 475 gols.

9º lugar – Inka Grings

Reprodução/FIFA

Inka Grings é ex-jogadora alemã e totalizou 498 gols. A saber, entre 1995 e 2014, Grings passou por clubes como FCR 2001 Duisburg (Alemanha), FC Zurich Frauen (Suíça), Chicago Red Stars (EUA) e FC Koln (Alemanha). Aliás, também atuou na Seleção da Alemanha.

8º lugar – Carolina Morace

Reprodução/UEFA

Ex-jogadora de futebol italiana, Morace atuou como atacante. Sendo assim, ela jogou pela seleção e por vários clubes da Série A feminina italiana, como o Lazio e Milan. Dessa forma, finalizou sua carreira marcando 520 gols, se destacando nas décadas de 80 e 90.

7º lugar – Rannva B. Andreasen

Reprodução/Wikipedia

Natural das Ilhas Faroé, território parte do reino da Dinamarca, Andreasen é uma ex-jogadora que, desde 2004, representa a seleção nacional feminina de futebol do país de origem, a nível internacional sênior.

A saber, a atleta é a maior artilheira da seleção nacional, incluindo jogadores masculinos e femininos. Ademais, jogou apenas por um clube, o Klaksvíkar Ítróttarfelag. Com isso, obteve 546 gols ao longo de sua carreira.

6º lugar – Elisabetta Vignotto

Reprodução/Listal

Ex-jogadora italiana atuou como atacante. Entre 1970 e 1990 marcou um total de 574 gols e passou por inúmeros clubes, como Friulvini Pordenone, Roma e Reggiana Zambelli.  De acordo com o Dizionario del Calcio Italiano,  marcou 467 gols em 461 jogos da Série A.

5º lugar – Anita Pádár

Reprodução/Alamy

Com 612 gols na conta, a húngara Pádár ainda está em atividade desde 1995, sendo considerada uma das craques da Seleção. Assim, todos os clubes que jogou foram dentro do seu país de origem, como o Renova FC, FC Femina e MTK Hungária FC.

4º lugar – Patrizia Panico 

Reprodução/Famiglia Cristiana

Mais uma italiana para a lista: Patrizia Panico. Em uma carreira de clube que durou mais de duas décadas, Panico ganhou dez Scudetti (Campeonato Feminino Italiano) e coletou cinco medalhas de campeã da Copa Itália pelos vários clubes que passou. Além disso, foi a artilheira da Série A em 14 ocasiões (um recorde italiano para sua categoria). Consequentemente, totalizou 734 gols.

3º lugar – Anastassia Morkovikna

Reprodução/Wikipedia

Com 794 gols, Morkovikna foi uma das maiores jogadoras da história. Nascida na Estônia, foi atacante do JK Narvane Narva , TKSK e Pärnu JK, na Meistriliiga (todos clubes estonianos). A saber, seu nome entrou diversas vezes como Futebolista Feminina do Ano da Estônia de 1996 a 2010. Além disso,  foi membro da Seleção da Estônia desde 1997 a 2015 e também capitã.

2º lugar – Silvia Jam

Reprodução/Youtube/Luz Da Ira

Em 2º lugar temos a israelense Silvia Jam. Por consequência da pouquíssima visibilidade dos campeonatos Israel, também pouco se sabe obre Jam. No entanto, ela foi um dos maiores destaques do país totalizando 1010 gols.

1º lugar – Mariléia do Santos

Reprodução/Carta Capital

Em conclusão, temos nosso top 10 com uma representante do Brasil. Nossa “Michael Jackson”, assim apelidada, Mariléia teve em toda sua trajetória de jogadora 1574 gols! Iniciou sua carreira no Radar e passou por clubes como Corinthians, Vasco, Internacional. Além disso, possui passagens fora do Brasil, em exemplo, pela Itália, no Torino. A saber, é um dos grandes nomes da história da amarelinha.

Foto Destaque: Reprodução/Ciberia

Maria Sofia Aguiar
Maria Sofia Aguiar
Maria Sofia, ou simplesmente Sofia, é apaixonada pelo jornalismo e grande fã de futebol. O jornalismo esportivo certamente conquistou seu coração. Ainda estudante de 1º ano de jornalismo na PUC SP, faz parte do jornal laboratorial da faculdade “Jornal O Contraponto” e da página “O Contra-Ataque”, um página que discute o futebol além das quatro linhas. Agora, com muita felicidade, uma nova redatora para o Futebol Na Veia.

Artigos Relacionados

Topo