Tomori

Novo reforço do Milan nesta janela de inverno, Fikayo Tomori deu entrevista ao site oficial do clube e explicou sobre a decisão de vir para o time. Pouco usado no Chelsea, o defensor chegou por empréstimo até o final da temporada e pode ser estendido até 2022. Assim, segundo Fabrizio Romano, a opção de compra chega no valor de 28,2 milhões de euros.

Em entrevista, Tomori descartou a ida por conta de Kaká, Clarence Seedorf ou Michael Jordan ao clube. Ele disse que recebeu uma ligação de Paolo Maldini, ex-jogador, e agora diretor técnico do Milan

“Quando recebi a ligação pela primeira vez, fiquei um pouco … não diria confuso, mas fiquei surpreso! Falei com Paolo Maldini. O melhor zagueiro que já jogou futebol estava falando comigo e me pedindo para vir, então de lá eu sabia que era aqui que eu queria vir e jogar futebol e aprender com ele também. Estou muito feliz por estar aqui agora”, disse Tomori

https://twitter.com/fikayotomori_/status/1352714636483817472?s=19

Quanto a escolha da camisa 23, Tomori escolheu outro bom motivo:

“Tenho 23 anos, então pensei em escolher o nº 23. Michael Jordan [é alguém] que admiro muito e ele usava o nº 23, então acho que fez muito sentido escolher isto. Espero que eu possa ter sucesso nisso.”

Milan está na liderança do Campeonato Italiano 2020/21, com 43 pontos ganhos em 19 partidas. No último duelo contra a Atalanta, Tomori ficou no banco, mas não entrou na partida, mesmo com Kalulu sofrendo lesão.

Passagem no Chelsea

Revelado pelo clube em 2016, o zagueiro não teve grandes oportunidades na equipe londrina. Nos Blues, atuou apenas em 27 partidas, apenas quatro nesta temporada 2020/21, comandada por Frank Lampard. Esta é a quarta vez que é emprestado, a primeira para um clube de expressão.

Foto destaque: Divulgação/Milan

Avatar
Renato Graciano
Sou estudante de jornalismo e já participei de programas de rádio e podcasts. Almejo crescer sempre como um futuro profissional e ser humano.

Artigos Relacionados