Tiago Mendes é o novo treinador do Vitória de Guimarães (Foto: Reprodução / DR)

Após a vexatória campanha na Liga NOS 2019/2020, em que terminou apenas com a sétima posição, atrás de Rio Ave e do Famalicão, o Vitória de Guimarães trocou de técnico. Assim, Ivo Vieira deixou o comando e, nesta terça-feira (28), os Conquistadores anunciaram o jovem Tiago Mendes como seu sucessor. No entanto, não sem antes atrair críticas da torcida pela falta de experiência.

Leia mais:

Dessa forma, as maiores reclamações dos torcedores recaem na pouca, ou nenhuma, experiência do novo treinador, já que essa será a primeira vez comandando uma equipa principal. Assim, Tiago Mendes foi auxiliar de Diego Simeone no Atlético de Madrid, por onde encerrou a carreira de jogar na temporada 2016/2017. Além disso, esteve um ano à serviço da Seleção Portuguesa Sub-15.

Assim, o novo comandante do Vitória de Guimarães está terminando a Licença IV do curso de treinador para que seja registrado na Liga Portugal. Logo, nos tempos de jogador, Tiago Mendes foi um volante que atuou por Juventus, da Itália, Lyon , da França, e Chelsea, da Inglaterra. Em Portugal, jogou por Benfica e Braga, onde iniciou a carreira após largar o handebol. Dessa forma, depois de se despedir do Atlético de Madrid, o técnico chega para um contrato de duas temporadas com o Vitória de Guimarães.

CRÍTICAS DA TORCIDA À TIAGO MENDES

Dessa forma, logo após o anúncio de Tiago Mendes nas redes sociais do Vitória de Guimarães, torcedores saíram contrários a vinda do ex-volante. Isso porque, diante do insucesso na temporada 2019/2020, especialmente com uma retomada do futebol abaixo das expectativas, a torcida queria um treinador com experiência na Liga e na Europa League. No entanto, alguns saíram em defesa do novo comandante. Agora, o treinador terá pouco para montar o elenco visando a próxima Liga NOS que já se inicia em meados de setembro.

Foto Destaque: Reprodução / DR

Avatar
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados