Thomas Muller e os 20 anos de Baviera

- O artilheiro polivalente com mais de 500 jogos pelo Bayern

Hoje em dia, sabemos que é muito difícil um jogador de futebol manter-se em um único clube por muito tempo. Por isso, assim que começa a mostrar algum destaque, chama a atenção e, rapidamente, diversos clubes buscam sua contratação. Com isso, a mudança é apenas questão de tempo. Porém, alguns jogadores, não seguem essa regra e é isso que torna fascinante quando atingem números diferenciados.

Nascido em 13 de setembro de 1989 e filho de Klaudia Müller e Gerhard Müller, Thomas Müller está completando nesse ano de 2020, incríveis 20 anos de Bayern de Munique. Nascido em Oberbayern, o jogador cresceu em Pähl, onde começou a jogar futebol, pelo TSV Pähl. Então, devido ao alto número de gols na categoria, grande qualidade técnica e velocidade, mesmo sendo um ano mais novo que seus colegas de time, o jogador chamou a atenção e foi descoberto por um olheiro do Bayern de Munique, que assistia ao jogo na arquibancada modesta, no ano de 2000, quando tinha apenas 10 anos de idade.

Surgimento

Müller chegou bem criança no clube e foi progredindo em todas as categorias. Então, quando se tornou profissional, depois de defender por quase duas temporadas a equipe reserva do clube, o jogador de 1,86m teve sua primeira chance no time principal, quando, o então técnico, Jürgen Klismman, o chamou para fazer parte da pré-temporada de amistosos. Assim, no dia 15 de agosto de 2008, contra o Hamburgo, o atacante estreou pela Bundesliga, entrando no lugar de ninguém menos que Miroslav Klose. Além disso, Em competições europeias, sua estreia aconteceu contra o Sporting Clube de Portugal e foi nesse jogo que o atacante fez seu primeiro gol com a camisa do Bayern, pela Champions League.

Lentamente, Thomas Müller, se tornava um jogador de extrema importância para o clube. Com a chegada de Louis Van Gaal ao comando do Bayern, Müller ganhou a titularidade e começou a deslanchar no cenário internacional. Sua polivalência e inteligência em campo ajudaram a buscar essa condição.

Usei numa entrevista a descrição “buscador de espaço”, e isso vem me perseguindo desde então. Há alguns espaços no futebol, no campo de jogo, com potencial para serem mais perigosos que outros.

Às vezes é o caso de simplesmente correr contra os adversários num momento adequado. Concentrei por muito tempo em tentar encontrar o melhor lugar para mim, no momento certo. Isso é o que minha equipe espera de mim e é o que procuro fazer quando estou em campo.

Seleção

O jogador, que é casado com Lisa Muller, com quem compartilha o amor por cavalos, integrou o elenco da seleção alemã na copa do mundo de 2010 na África do Sul, herdando a camisa 13 que seria de Ballack, que ficou fora da competição por lesão. E já na sua primeira copa, o jogador tornou-se artilheiro da competição com cinco gols e ganhou o prêmio de jogador revelação. Além da copa de 2010, Müller disputou mais duas copas.

Em 2014, no Brasil (inclusive marcando um dos gols naquele 7×1 inesquecível) e em 2018 na Rússia. Entretanto, em março de 2019, o treinador da seleção alemã Joachim Löw anunciou que para abrir espaço para jogadores mais jovens, o atacante não seria mais convocado. Müller não ficou feliz com a decisão e demonstrou em uma postagem no twitter alegando que ainda poderia jogar em alto nível. Em 100 jogos pela seleção, Thomas marcou 38 vezes.

Não acredito que sou um jogador incomum. Talvez a única coisa que possa ser incomum é o pacote completo que é Thomas Müller. Com isso, quero dizer que cada uma das minhas habilidades, individualmente, não são nada fora do normal.

Por exemplo, meu chute não é dos melhores, há atacantes que são mais rápidos e que chutam mais forte que eu. Entretanto, o que pode ser incomum e que ainda pode estar no nível máximo, na Alemanha e no mundo, é o pacote completo que é Thomas Müller.

É algo que as pessoas têm dificuldade para assumir, parece que é difícil de entender. As pessoas não se surpreendem por você jogar na Bundesliga, mas se surpreendem por jogar em tão alto nível.  Por isso, elas se surpreendem por você ser capaz de ser o artilheiro da liga e que seja capaz de ganhar um Mundial, uma Champions League, etc. .

https://twitter.com/esmuellert_/status/1229165315084431362?s=20

Títulos

O jogador não cansa de conquistar títulos e até agora já conquistou, pelo clube, a Bundesliga oito vezes, cinco Copas da Alemanha e Super Copa, Uma Liga dos Campeões, uma Supercopa Europeia e um mundial de clubes. Além disso, pela seleção, venceu a copa do mundo de 2014. Ainda, coleciona títulos individuais como Melhor jogador jovem do Campeonato Alemão e da Copa do Mundo em 2010, Revelação do ano de 2010 pela revista World Soccer, Melhor jogador jovem, chuteira de ouro e líder em assistências na Copa da África do Sul, Artilheiro da Copa Audi (2009), Artilheiro da Copa da Alemanha (2010 e 2014), Artilheiro da Copa do Mundo (2010), integrante da seleção do campeonato alemão (2010), chuteira de prata da Copa do Mundo (2014), bola de prata da Copa do Mundo (2014) e líder em assistência da Bundesliga 2017-2018.

Então, em toda a sua carreira, Müller já atuou 515 vezes na equipe principal, marcando 194 gols e 182 assistências. Por isso, com todos esses feitos, seria impossível Thomas Müller não ser visto como um ídolo da Alemanha e especialmente no clube de Munique. O contrato do jogador vai até Junho de 2021. Quantos anos mais o veremos com a camisa do Bayern?

BetWarrior


Poliesportiva


Celso Junior
Celso Junior
Sou Celso Junior, carioca e moro em Rio das Ostras - RJ. Sou pai da Maria Sofia e amante do futebol, esporte o qual vivo desde criança. Sou professor, treinador, e estudo intensamente o futebol em suas diversas áreas.

    Artigos Relacionados

    Topo