The Guardian põe Messi em 1º e Cristiano Ronaldo em 4º na lista dos 100 melhores jogadores de 2019

- Em um ranking feito pelo tradicional jornal britânico, Van Dijk apareceu em segundo e Mané em terceiro
The Guardian

O jornal britânico The Guardian divulgou nesta sexta-feira (21) a última parte da sua lista dos 100 melhores jogadores do mundo da temporada de 2019. Assim, nessa parte da lista, que vai do 10º até 1º, o atacante argentino, Lionel Messi, do Barcelona, ficou na 1ª colocação. Enquanto isso, o atacante da Juventus, Cristiano Ronaldo, ficou em 4º, atrás de Van Dijk (2º) e Mané (3º).

Embora não tenha conseguido conquistar a Liga do Campeões, com o Barcelona, e a Copa América, com a Argentina, Lionel Messi fez um 2019 espetacular individualmente. Dessa maneira, o mesmo disputou 51 jogos no ano, onde marcou 46 gols. Sendo assim, possui uma média de 0,901 gol por partida. Além disso, conquistou, com o Barça, o Campeonato Espanhol.

“Esta entrada deve ter cerca de 100 palavras, portanto, a tentação é dizer: “Lionel Messi é o melhor jogador por um longo caminho” e simplesmente repita a palavra “muito” quantas vezes for necessário para preencher o restante da página. Noventa, pelos nossos cálculos. Também não seria um exagero. O jogador do ano é um debate diferente, e muito mais aberto, mas Messi foi o artilheiro da Europa e também artilheiro da Liga dos Campeões, apesar do fato de que, como ele disse ao coletar a bola de ouro , ele é um “construtor ”, não um marcador. Mesmo essa velha linha sobre como ele desapareceu em Anfield não é verdade: tente assistir ao jogo novamente. ” –  diz o jornal britânico sobre a posição do Messi no ranking.

CRISTIANO RONALDO

Apesar de não ter conseguido ser campeão da Liga dos Campeões com a Juventus, Cristiano Ronaldo foi fundamental para Portugal se classificar para Eurocopa e conquistar a Liga das Nações. Em 2019, ele disputou 48 jogos e marcou 36 gols – uma média de 0,75 por jogo -. Entretanto, ajudou a Juve conquistar o Campeonato Italiano neste ano e liderar o atual. Sobre a 4ª posição no ranking, o ‘The Guardian' diz:

“Desprezado pelos eleitores da Ballon d'Or, e até a posição mais baixa no ranking desde que foram lançados em 2012, você pode ser perdoado por pensar que este foi um ano desastroso para Ronaldo. Os destaques incluem a eliminação da Liga dos Campeões pelo Ajax e uma saída furiosa do estádio da Juventus antes do apito final, depois que ele foi eliminado em um jogo contra o Milan. No entanto, este também foi um ano em que ele venceu duas grandes competições pela primeira vez – Serie A e Liga das Nações. Ronaldo foi eleito o jogador do ano no primeiro e marcou um hat-trick na meia-final do segundo. Não é tão pobre, pelos padrões de qualquer outro jogador.

OUTROS NOMES

Em suma, além de Messi (1º), Van Dijk (2º), Mané (3º) e Cristiano Ronaldo (4º), o top 10 ainda conta com Salah (5º), Mbappé (6º), Lewandowski (7º), Sterling (8º), Alisson (9º) e De Jong (10º). Contudo, a escolha tem por base votos de 239 personalidades ligadas ao futebol, desde antigos jogadores, como Nuno Gomes, e antigos treinadores. Além disso, conta com votos de jornalistas. Veja a lista oficial em:

Foto destaque: Reprodução/Paul Ellis/AFP

Kaliel Serafin

Sobre Kaliel Serafin

Kaliel Serafin já escreveu 226 posts nesse site..

Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.

BetWarrior


Poliesportiva


Kaliel Serafin
Kaliel Serafin
Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.

Artigos Relacionados

Topo