Thanks, Lampard!

- Aos 38 anos, o eterno camisa 8 do Chelsea pendura as chuteiras e almeja futuro como técnico de Futebol

Difícil é esquecer Frank Lampard. Apesar das propostas para continuar a carreira, o jogador decidiu encará-la com uma declaração emocionante e cheia de gratidão a todos aqueles que fizeram parte deste ciclo de 21 anos.

O ex-meio-campista esteve no Chelsea de 2001 à 2014, e lá fez história com 648 jogos oficiais, tornando-se o maior artilheiro do clube com 211 gols. Foi ele o protagonista do título da UEFA CHAMPIONS 2011/2012 em um incrível time com Terry na zaga, Drogba no ataque e Cech no gol. Conquistou também quatro vezes a Copa da Inglaterra e uma Liga Europa, além das três conquistas da Premier League e duas Supercopas.

“Claro que a maior parte do meu coração pertence ao Chelsea, o clube que me deu tantas grandes memórias. Nunca esquecerei a oportunidade que me deram e o sucesso que conseguirmos ter juntos” postou em sua conta do Instagram.

Nome chave das copas de 2006, 2010 e 2014, “Super Frank” fez 106 partidas pela seleção inglesa, onde fez a marcante dupla com o também ex- meia Steven Gerrard, e marcou 29 gols, além de participar da Euro de 2004, o que o fez tornar-se um grande ídolo da torcida inglesa.

Em seu post, o jogador também agradeceu a FA (associação de futebol da Inglaterra), a oportunidade de estudar para a formação de técnico, o que enche o mundo da bola de esperança com o futuro do jogador que muito tem a ensinar. Cada fim, tem um novo começo. Um ciclo se encerrou para que outro começasse. Uma coisa é certa: no coração de cada torcedor do Chelsea, de cada inglês e de cada amante do mundo da bola, sempre será lembrada a história escrita por Frank Lampard.

Joyce Marcolino

Sobre Joyce Marcolino

Joyce Marcolino já escreveu 27 posts nesse site..

Da pelada na rua aos clássicos dos clássicos, dos melhores jogadores aos nunca revelados, o futebol me cativou desde cedo. Hoje, a mulher de 20 anos que estuda jornalismo continua se apaixonando pelo esporte e tirando dele uma sensibilidade que poucos sabem que existe. Falar de futebol para mim, é falar da minha essência e da minha paixão e apesar de ser aquela são paulina super protetora, o estádio e um bom jogo sempre será um programa que me cativa. É como diz Bill Shankly "O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso..."

BetWarrior


Poliesportiva


Joyce Marcolino
Joyce Marcolino
Da pelada na rua aos clássicos dos clássicos, dos melhores jogadores aos nunca revelados, o futebol me cativou desde cedo. Hoje, a mulher de 20 anos que estuda jornalismo continua se apaixonando pelo esporte e tirando dele uma sensibilidade que poucos sabem que existe. Falar de futebol para mim, é falar da minha essência e da minha paixão e apesar de ser aquela são paulina super protetora, o estádio e um bom jogo sempre será um programa que me cativa. É como diz Bill Shankly "O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso..."

    Artigos Relacionados

    Topo