Técnico da Itália se confunde, deixa Chiellini no banco e escala Acerbi como titular: ‘Estava sem óculos’

- Roberto Mancini assumiu o erro em entrevista após o confronto diante da Bósnia pela Nations League
Técnico da Itália se confunde, deixa Chiellini no banco e escala Acerbi como titular: 'Estava sem óculos' (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Há mais de um ano sem vestir a camisa da seleção italiana, Giorgio Chiellini voltaria a participar de um jogo pelo seu país na última sexta-feira (5). Entretanto, o zagueiro não contava que o técnico Roberto Mancini estaria sem óculos na hora de assinar a súmula antes da partida diante da Bósnia. Assim, o treinador não viu que no lugar do atleta da Juventus estava o nome de Francesco Acerbi, da Lazio.

“Foi minha culpa. Eles mostraram a escalação, eu estava sem meus óculos e apenas disse que estava certa. Eu não percebi que Acerbi estava no lugar de Chiellini”, assumiu o técnico.

Anteriormente, Chiellini tinha sido avisado por Mancini que seria titular na estreia da Itália na Nations League. Assim, segundo a imprensa italiana, membros da comissão técnica tentaram fazer a troca, mas a UEFA não aceitou o pedido. A mudança só seria aceita se Acerbi se machucasse durante o aquecimento. Sendo assim, o técnico italiano garantiu que o zagueiro da Juventus será titular diante da Holanda, na próxima segunda-feira (7).

“Nós planejamos originalmente que Acerbi jogaria um jogo e Chiellini o outro. Eu perguntei para Giorgio (Chiellini) se ele queria jogar hoje (sexta) ou segunda, contra a Holanda. Ele respondeu hoje (sexta). Mas vamos ter que trocar agora”, disse o treinador.

Sem Chiellini, a Itália empatou com a Bósnia por 1 x 1 no 1° jogo das seleções na Nations League 2020/21. Os italianos e bósnios fazem parte do Grupo 1, presente na Liga A da competição (espécie de 1ª Divisão). Além deles, Holanda e Polônia integram o grupo.

Foto Destaque: Reprodução/Daily Mail

Renan Liskai
Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.

Artigos Relacionados

Topo