Blackburn 94-95: um time de muitas emoções

Nessa semana, a coluna Tática dos Campeões relembra a história de reconstrução do Blackburn. Assim, o time de industriários próximo à Manchester, teve bom retrospecto no começo do futebol na Inglaterra. Porém, ao longo das décadas, a equipe foi se afundando em dívidas e perdendo espaço nas principais divisões. Mas,

Chelsea 1996-2000: um time antes do milionário

 Nessa semana, a coluna Tática dos Campeões traz parte da história de um time, hoje conhecido ao redor do mundo, mas não foi sempre assim. Certamente, o Chelsea era um clube apenas normal, com seus problemas financeiros em anos anteriores. Porém, Matthew Harding e Ken Bates, nomes importantes da diretoria,

O intenso e ofensivo Racing de Eduardo Coudet

O Racing de Eduardo Coudet

Nesta semana, a coluna Tatica dos Campeões relembra o Racing comandado pelo técnico Eduardo Coudet. Assim, com uma equipe intensa, direta e ofensiva, a equipe treinada pelo Chacho conquistou o Campeonato Argentino de 2018/2019 interrompendo uma seca de cinco anos sem o título nacional. Dessa forma, o grande trabalho feito pelo treinador o levou ao Internacional em 2020. Intensidade e ofensividade Eduardo Coudet

São Paulo 1991-1994: um time construído para conquistar

Nessa semana na coluna Tática dos Campeões, vamos relembrar um pouco da história desse São Paulo que marcou época no começo dos anos 1990. Embora a equipe paulista não tenha conseguido ser campeã, pois acabou perdendo em duas finais de Brasileiro. Desse modo, o tricolor paulista acabou sendo derrotado em

O Borussia Dortmund de Jürgen Klopp

Nesta terça-feira (22), a Coluna Tática dos Campeões conta sobre o incrível trabalho de Jürgen Klopp no Borussia Dortmund. O time da Muralha Amarela vinha de temporadas apagadas, mas o alemão chegou para mudar a história. O treinador colocou os Auri-Negros entre os melhores times europeus. Portanto, elevou o patamar

Bayern de Munique 19/20: a máquina de jogar futebol

bayernucl

Nessa semana, a coluna Tática dos Campeões relembra a bela temporada construída pelo Bayern de Munique. Assim, a equipe alemã começou a última temporada sob o comando de Niko Kovac, ele que já teve passagens pelo clube como jogador. Dessa forma, a campanha começou com bons resultados, com vitórias na

O FC Porto revolucionado por José Mourinho

FC Porto de José Mourinho (Foto: Getty Images)

Nesta terça-feira (18), a Coluna Tática dos Campeões homenageia o FC Porto que foi comandado por José Mourinho de janeiro de  2002 até  julho de 2004. Os Dragões vinham de um jejum de três temporadas sem vencer o Campeonato Nacional, mas o Special One chegou a Portugal e prometeu títulos.

O Real Madrid de Zinedine Zidane

Real Madrid

Nesta terça-feira (26), a coluna Tática dos Campeões fala sobre o Real Madrid, que foi tricampeão continental. O início da temporada 2015-16 foi muito difícil para os Merengues, mas após a troca de treinadores, as coisas mudaram. Rafa Benítez não fez um comando ruim, entretanto a forma que sua equipe

A revolução de Jurgen Klopp no Liverpool

Liverpool vai recer taça da Premier League (Foto: Getty Images)

analisará a revolução que o comandante causou no time. O treinador precisava resgatar o espírito campeão do Liverpool, e, por meio de muito esforço e dedicação, conseguiu fazer com que a equipe de Anfield Road retornasse o caminho dos títulos. O futebol rápido e coletivo é marca registrada nas equipes

Guardiola e o tiki-taka do Barcelona

Barcelona

De fato o Barcelona é, atualmente, um dos melhores e maiores times do mundo, um time de alcance global. E essa relevância não se dá de um dia para noite, mas sim de um trabalho árduo de décadas. Desse modo, se olharmos para times do Barcelona que marcaram época, como

Copa de 1990: a consolidação das defesas

alemanhacopa90

Esse texto marca a volta da coluna Tática do Campeões, e aproveitando um pouco do texto da Argentina de 1986, em que foi destacado a importância de Maradona. Sendo assim, era possível notar que sistemas defensivos vinham sendo melhor trabalhados pelos técnicos. Logo, para exemplificar um trabalho muito bem feito, observa-se

1982: quando a tática venceu o talento

Paolo Rossi defendendo a Itália de 1982

Ao falarmos da Copa do Mundo de 1982, rememoramos a saudosa Seleção Brasileira. Brasil esse que – na memória do saudosista brasileiro, é o melhor Brasil de todos os tempos. Uma competição repleta de mística (muito graças aos canarinhos). A Seleção de Zico e Telê era tão absurdamente boa, tão

1974: a Holanda maior que a Copa

A história do futebol pode ser separada por Eras, por legados e por títulos – ou falta deles. Houve a era Pelé; a era Brasil; a era Real Madrid, e tantas outras equipes que venceram, convenceram e dominaram suas épocas. Porém, nunca houve, em toda a história do jogo, uma

1970: o melhor Brasil da história

1970: o melhor Brasil da história

Em 1958, era um Brasil esbelto, porém sua base não durou muito tempo. Já em 1962 era letal, porém a média de idade e a falta do melhor da história compromete. Por outro lado, em 1994 ganhou, mas não encantou como o “país do futebol” deve encantar. Contudo, em 2002

A Revolução da Inglaterra de 1966

A Revolução da Inglaterra de 1966

Os saudosos ingleses nos deram a benção do maior dos jogos e maior dos espetáculos: o futebol. Porém, a dadiva da criação – até a época citada – parecia não acompanhar a execução por parte de seu criador. A Inglaterra, até conquistar seu primeiro grande título, havia colecionado fracassos em