Mágicos Magiares: a geração de ouro da Hungria

- Líderados por Ferenc Puskás, foi uma das melhores gerações da história do futebol, mas nunca venceu uma Copa do Mundo

Os Mágicos Magiares pós olimpíadas

A coluna Dicionário do Futebol desta semana traz uma das maiores seleções da história: os Mágicos Magiares. Fazendo sucesso sobretudo pela genialidade de Puskás, teve o azar de nunca vencer uma Copa do Mundo. Não só foi um esquadrão temido, mas também um dos percursores de uma revolução no futebol:

Ferenc Puskás e sua contribuição para o futebol

- Jogador inspirou o prêmio de gol mais bonito da temporada

Ferenc Puskás teve passagem pelo Real Madrid

Ferenc Puskás Biró é considerado o maior futebolista da história da Hungria. Na seleção húngara, integrou o elenco que ficou conhecido como “os mágicos magiares”, na primeira metade da década de 50. A saber, o país ficou quatro anos invicto e conquistou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão

Ex-companheiro de Diego Forlán, o húngaro Vadócz acerta com o Peñarol

- O meia de 34 anos chega para ser titular

Vadócz _Krisztian-1/Getty Images

Após a temporada de 2019 ser frustrante, a diretoria do Peñarol busca reverter este quadro em 2020. Assim, os carboneros contrataram o ídolo Diego Forlán para desempenhar a função de treinador. Além disso, os cartolas estão literalmente comprando todas as ideias de Forlán. A mais nova aquisição foi a de

Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Panamá

- Conheça detalhes técnicos de cada jogador da equipe panamenha no mundial da Rússia

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção Panamenha. Neste capítulo sobre os caneleros, você vai conhecer mais detalhes sobre cada jogador convocado