Superliga Argentina altera regras, diminui rebaixamentos e só três caem

A Superliga Argentina, depois de inúmeras reuniões e influência dos clubes médios, terá três rebaixados a partir desta temporada. Anteriormente, cabe ressaltar, quatro equipes descendiam a Primeira B Nacional. O martelo foi batido após o encontro do Comitê Executivo da Superliga Argentina, que organiza o campeonato. Além disso, se estabeleceu que haverá apenas dois acessos. Em suma, caem três e sobem dois. A expectativa é de que no ano de 2023 a primeira divisão disponha de 20 clubes. Assim, o torneio ganharia o formato de turno e returno.

Na edição passada, a competição contou com 26 equipes. Tigre, San Martín de San Juan, Belgrano e San Martín de Tucumán foram rebaixados. Dessa maneira, Arsenal de Sarandí e Central Córdoba, de Santiago del Estero, conseguiram o acesso. A ideia, porém, apontava para a manutenção do regulamento e, portanto, o remodelamento para a adequação de 20 participantes ocorreria somente em 2021. Atualmente, o torneio é constituído por 24 clubes, os quais se enfrentam em turno único e, ao final, o maior pontuador é consagrado campeão.

Todavia, após forte oposição dos clubes médios, encabeçados principalmente pelos rivais Newell´s Old Boys e Rosário Central, a Superliga se rendeu e alterou as regras do descenso. Vale ponderar que os dois clubes da cidade de Rosário são interessados diretos nessa modificação. Isso porque ambos possuem baixa pontuação no promédio, a média da pontuação conquistada pelos clubes nas últimas três temporadas e que define a queda. Os Leprosos e o conjunto Canalla empeçam, respectivamente, o torneio na 20ª e 21ª posição. Desse modo, com a alteração, a próxima temporada (2020/21) contará com 23 clubes. Então, a cada rodada, um clube não entrará em campo.

SUPERLIGA 1ª RODADA

A primeira rodada da Superliga Argentina foi encerrada na última segunda-feira (29). Então, confiram um resumo de tudo aqui.

 

Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados