Sport.

Cada vez mais perto, a é o grande objetivo das categorias de base dos clubes brasileiros no início do próximo ano. Para tanto, as equipes já se movimentam com planejamentos e treinamentos visando a competição. Assim, integrante do Grupo 28, o Sport Club do Recife vai para sua 17ª participação desde 1969. Logo, a melhor campanha do clube foi em 1997 e 2016, quando a equipe chegou a fase de quartas-de-finais. Nomes como do goleiro Maílson e do zagueiro Adryelson se destacaram na Copinha e, atualmente, são peças importantes do elenco do técnico Guto Ferreira.

O ANO DO SPORT EM MEIO À CRISE

Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas após o rebaixamento à Série B, 2019 foi um grande ano para a base do Sport. Além de ter sido campeão pernambucano, o clube foi semifinalista da Copa do Nordeste e 10º lugar no Campeonato Brasileiro Sub 20. Dessa forma, foi a equipe do Nordeste melhor classificada, ficando à frente de grandes clubes-formadores, como Internacional, Grêmio, Athletico-PR, Santos, Botafogo, Coritiba, Bahia e Vitória. Sendo assim, fruto de um trabalho integrativo, desde a diretoria, passando pela equipe de apoio e chegando na comissão técnica, liderada pelo treinador César Lucena.

Diante do êxito na temporada e da ação integrada entre os departamentos de futebol de base e profissional, alguns atletas foram promovidos à equipe principal. Ao todo, sete jogadores se apresentaram na última segunda-feira (16) para o início da pré-temporada visando serem aproveitados no Campeonato Pernambucano Profissional. Inclusive, entre eles, o lateral direito Ewerton desponta como destaque e, mesmo tendo idade para a Copinha, não viajará para auxiliar na montagem do elenco principal.

PREPARAÇÃO PARA A COPINHA

Dessa maneira, o Sport já começou sua preparação. Desde a segunda-feira (9), o grupo de jogadores se apresentou no Centro de Treinamentos de Paratibe para um período curto de treinos de três semanas. Sendo assim, após 10 dias de recesso, a primeira semana foi destinada para a preparação física dos atletas. Em seguida, alguns amistosos foram marcados para ajustes técnicos e táticos com foco em chegarem prontos para a estreia diante da Desportiva-PA no dia 3 de janeiro de 2020. Após, o clube viaja para Osasco na quarta-feira (1/1/2020). Assim, o preparador físico do Leão, Leandro Duda, comentou ao site oficial do clube sobre os treinamentos:

Após cerca de doze dias de folga nos reapresentamos fazendo algumas avaliações físicas, que servem para podermos individualizar o treino de cada atleta. Conseguir deixá-los aptos para jogar um campeonato tão importante.  O sentimento é que estamos bastante preparados. Já definimos uma preparação aliando também com a parte técnica, dentro de muita conversa, envolvimento, tenho certeza que pelo grupo que temos, com o Professor César, a comissão, vamos brigar pelo título, que é o que uma camisa feita a do Sport sempre objetiva”.

https://twitter.com/sportrecife/status/1204383295179505665

Destaques do elenco

Assim, entre os destaques do elenco que podem chamar atenção e representar boas adições ao elenco profissional ou vendas posteriores, cinco atletas se sobressaem. Dessa forma, Pedrão, 19 anos, é um zagueiro com boa estatura e forte na bola aérea e no um contra um, além de possuir qualidade técnica no início da construção de jogo. Pedro, de 19 anos, é um volante com bom posicionamento, tem capacidade nos desarmes e boa qualidade técnica de construção de jogo. Já Rafael, de 17 anos, atua como lateral-direito que fecha bem a linha de quatro, tem força e velocidade com bom apoio ofensivo e, igualmente, forte no um contra um, ofensivo e defensivo.

Enquanto que Ítalo, de 17 anos, faz a função de volante com forte marcação, qualidade técnica para construção de jogo e boa finalização de fora da área. Por fim, Júlio, de 16 anos, é um atacante driblador de boa qualidade técnica e capacidade de assistir os companheiros, além disso, atua bem no mano a mano. Dessa maneira, a diretoria do Leão enxerga o elenco como extremamente jovem, mas talentoso. A meta é que eles adquiram maturidade competitiva para que estejam mais preparados e próximos de servirem a equipe principal, gerando retorno ao Sport.

O GRUPO DO SPORT NA COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR

No Grupo 28, o Sport ficará hospedado em Osasco, na grande São Paulo. Assim, terá pela frente, na estreia, a Desportiva Paraense-PA, na sexta-feira (3/1), às 21h (horário de Brasília). Após três dias, encara o Moto Club – MA, às 19h15 (horário de Brasília). Por fim, fecha a participação inicial contra o time da casa, o Osasco Audax – SP, na quinta-feira (9/1), às 19h15 (horário de Brasília).

Dessa maneira, o coordenador geral de base do rubro-negro, Rodrigo Dias, fez uma análise dos adversários e do que ele espera em Osasco:

“Ficamos em uma boa sede, que é Osasco. É um grupo com grandes equipes. Audax é a equipe da casa e tem um grande trabalho de formação de atletas. Desportiva Paraense tem uma das melhores formações de atletas do Pará e da região Norte. Já chegou nas Oitavas de final no ano de 2018. E o Moto Club é uma das equipes mais tradicionais do Maranhão. Todos os jogos serão difíceis. Temos a nossa 1ª meta que é passar de fase, mas para isso precisamos estrear bem. A Copa São Paulo é a competição mais tradicional no Futebol de Base. Composta por 32 grupos de 4 equipes (total de 128) contêm as principais equipes do país, se tornando uma competição de alto nível de dificuldade que pra formação se torna excelente.”, afirmou Rodrigo Dias.

Dessa forma, a Copa São Paulo de Futebol Júnior tem seu início previsto para o próximo dia 2 de janeiro de 2020 e a final está marcada para 25 de janeiro, data do aniversário da cidade de São Paulo, no Pacaembu.

Foto Destaque: Reprodução / Anderson Stevens / Superesportes

Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados