Pedro Henrique e Saulo são dois dos jogadores com erros nas inscrições (Foto: Divulgação/Sport Club do Recife)

No último domingo (26), o Sport somou mais uma derrota na Série A ao perder para o Fortaleza, na Arena de Pernambuco, por 1 x 0. Sendo assim, viu a distância para o primeiro clube fora do Z4, o Santos, aumentar para sete pontos (24 x 17). Enquanto isso, na manhã desta terça-feira (28), uma bomba caiu na Ilha do Retiro. Pois, devido a uma possível escalação irregular do zagueiro Pedro Henrique, o Leão pode perder até 14 pontos, o que praticamente rebaixaria o clube para a Série B.

ESCALAÇÃO IRREGULAR

A bem da verdade, contratado por empréstimo junto ao Internacional, Pedro Henrique foi uma das primeiras contratações da Era Leonardo Lopes na presidência do Sport. Assim, pelo clube, o jogador esteve na relação em cinco jogos, tendo atuado em quatro deles, enquanto ficou no banco em um confronto. No entanto, pelo Colorado, o defensor já tinha entrado em campo em cinco jogos e ficou no banco de reservas em outros nove encontros. Dessa forma, em regra, quando um jogador disputa sete ou mais jogos por um clube, não pode se mudar para outra equipe do mesmo torneio.

Acontece que, dos nove jogos que o zagueiro ficou no banco pelo Internacional, em dois deles tomou um cartão amarelo em cada. Logo, o que caracterizaria efetiva participação nos jogos, mesmo que tenha entrado em campo. Portanto, a escalação do zagueiro pode ser considerada irregular. Assim, conforme artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, a pena para este caso é a perda de três pontos por cada partida que efetivamente tenha disputado. Ainda mais, uma multa que varia entre 100 e 100 mil reais. Além disso, os pontos conquistados nos jogos em que disputou seriam perdidos, o que somaria 14 pontos.

PRESIDENTE ACREDITA EM REVIRAVOLTA

Dessa forma, em coletiva na manhã desta terça-feira (28), o presidente do Sport, Leonardo Lopes, comentou o caso e afirmou que vai trabalhar para evitar a perda de pontos:

Quando fizemos um levantamento minucioso, tomamos conhecimento da situação de Pedro Henrique, Já acionamos os nossos advogados esportivos. A partir do momento que tomamos conhecimento desse fato, que não poderia ter ocorrido essa situação, é trabalhar pra evitar as perdas de pontos e não prejudique os trabalhos do jogador“, disse Leonardo Lopes.

RENÚNCIA DA DIRETORIA DE FUTEBOL DO SPORT

Ainda, o Sport oficializou a saída de toda a diretoria de futebol. Logo, além do erro na contratação do zagueiro Pedro Henrique, a direção falhou nas inscrições de reforços recém-anunciados. Assim, foram os casos do lateral-direito Jefferson, do goleiro Saulo, do volante argentino Nicolás Aguirre e do atacante Vander Vieira. Portanto, algo que impede o uso desses atletas na Série A cujo prazo de novos jogadores se encerrou na última sexta-feira (24). Logo, Leonardo Lopes também falou sobre:

Atividades tão rotineiras, chama a atenção que tenha acontecido em episódios recorrentes, simples. Isso chamou a atenção. A gente vai intervir para que isso não aconteça mais. Porque é inadmissível“, comentou.

Sendo assim, deixaram o clube o vice-presidente de futebol, Nelo Campos, que foi candidato nas eleições de abril e cotado para nova tentativa, após a renúncia do ex-presidente Milton Bivar, em julho. Além dele, Augusto Moreira, Gabriel Campos, Guilherme Falcão e Rocine Milet. Diante disso, o Sport buscará negociar os atletas junto aos clubes da Série B cujo prazo de inscrição se encerra nesta quinta-feira (30).

Por fim, após 22 rodadas, o Sport ocupa a vice-lanterna da Série A, com 17 pontos. Caso confirmada a perda de 14 pontos, o Leão seria ultrapassado pela Chapecoense e cairia para a lanterna com três pontos, inviabilizando a permanência na elite nacional.

Foto destaque: Divulgação/Sport Club do Recife

Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."