Sornoza e Orejuela entram na justiça contra o Fluminense

- Os atletas pedem R$ 3,6 milhões ao clube carioca por dívidas
Sornoza e Orejuela entram na justiça contra o Fluminense

Mal começou 2021 e o Fluminense já tem ex-jogadores entrando na justiça contra o clube. Dessa vez, Sornoza e Orejuela pedem uma dívida que chega a R$ 3,6 milhões. Os dois foram chegaram em 2017 ao Flu. Sendo assim, tinham um salário em torno de R$ 180 mil cada um. Por fim, vale lembrar que no mês de dezembro do ano passado, o ex-lateral, Lucas, também entrou com uma ação contra o Tricolor das Laranjeiras.

De acordo com o site Esporte News Mundo, Sornoza colocou o clube na justiça no último dia 21 de dezembro. Dessa forma, a cobrança chega a R$1.203.472,44. Assim, o caso foi registrado no 72ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. Por outro lado, o processo do Orejuela foi divulgado pela FluNews. Segundo o portal, o valor totaliza R$ 2.398.172,67. Dessa maneira, o volante entrou na justiça no último dia 5 de janeiro na 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

SORNOZA

Primeiramente, o meia foi contratado em 2017. Naquela ocasião, seu vínculo com o clube era até dezembro de 2019. Mas jogou apenas duas temporadas e pediu uma rescisão para jogar no Corinthians. Atualmente Sornoza defende o Tijuana, do México. Assim, o equatoriano disputou 98 jogos e balançou as redes 10 vezes com a camisa do Flu.

Por fim, Sornoza pede as seguintes dívidas: R$ 156.974,66 por 15% dos honorários sucumbenciais, R$ 22.121,88 de verbas rescisórias, R$ 176.775,12 de 13º salário de 2018, R$ 523.109,99 de FGTS não recolhido desde 2017 e R$ 324.490,79 de multas.

OREJUELA

Por outro lado, o volante tinha contrato com o Flu até dezembro de 2020. Mas só jogou uma temporada pelo Tricolor. Entre os anos 2018 e 2019, foi emprestado para à LDU, do Equador. Entretanto, foi para o Querétaro, do México por R$ 4 milhões. Atualmente defende o Barcelona de Guayaquil, do Equador. Em conclusão, com a camisa do Fluminense Orejuela disputou 48 jogos e marcou um gol.

O atleta cobra os valores de: R$ 131.921,53 referente a 20 dias do salário de janeiro de 2020, R$ 21.986,92 pelas férias proporcionais de 2019/20 + 1/3 constitucional, R$ 118.729,36 por 50% das verbas rescisórias, R$ 555.673,49 de FGTS não recolhido desde 2017, R$ 719.224,17 de multas e R$ 312.805,13 por 15% dos honorários advocatícios.

Foto Destaque: LUCAS MERÇON/FLUMINENSE

Gabriel Gonçalves
Gabriel Gonçalves
Formado em jornalismo, escolhi esse caminho pois gosto de contar histórias para as pessoas. Apaixonado por esportes, agradeço ao meu avô por ter colocado o futebol na minha vida.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Topo