Sofrendo com lesões na defesa, Klopp avalia chances de contratações para o setor: “Improvável”

- Equipe tem sofrido com desfalques de Van Dijk, Joe Gomez e Matip
Sofrendo com lesões na defesa, Klopp avalia chances de contratações para o setor: "Improvável" (Foto: Reprodução/Getty Images)

Principal setor carente dentro do elenco do Liverpool atualmente, a defesa não deve ter reforços na janela de janeiro. Isso porque, apesar da necessidade, o técnico Jürgen Klopp avalia que a crise causada pela pandemia da covid-19 deve limitar os movimentos do clube no mercado. No momento, alemão conta apenas com jovens da base e Fabinho atuando improvisado na primeira linha.

“Não posso dizer com certeza que não vamos trazer ninguém, apenas que é improvável devido à situação no mundo. Não devemos esquecer que a situação é difícil para todas as pessoas e também para os clubes de futebol. Podem haver alguns clubes sem problemas financeiros. Mas este clube sempre foi – e sempre será com esses proprietários – muito responsável pelas coisas que fazemos”, afirmou.

Com Van Dijk e Joe Gomez afastados até o final da atual temporada, o Liverpool ainda teve a perda de Joel Matip mais recentemente. Assim, enquanto os defensores se recuperam de lesão, Rhys Williams e Nathanial Phillips, ambos da base, têm alternado em dupla com Fabinho por opção de Klopp.

Recentemente, o Liverpool teve seu nome ligados a atletas de peso como David Alaba, do Bayern de Munique, e Upamecano, do RB Leipzig. Contudo, enquanto o austríaco está próximo de selar sua ida para o Real Madrid, o francês tem alto valor de mercado, que vai muito além do que os Reds podem pagar.

Nomes menos famosos como De Vrij, da Inter de Milão, Ibañez, da Atalanta, e Kabak, do Schalke 04, também entraram em pauta. Entretanto, as negociações não tiveram início até o momento.

Foto Destaque: 

Renan Liskai
Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.

Artigos Relacionados

Topo