Só Selecionáveis!

Finalmente fechou o mercado chinês, para a sorte dos times brasileiros, principalmente. Agora são tantos brasileiros na China e com tanta qualidade, pois vários deles já tem passagem pela Seleção Brasileira, que será uma excelente forma de “ensinar” os chineses, uma boa troca de experiências. Quem sabe não pinta uma revelação chinesa no futebol por influência deste “intercâmbio”?

Dos brasileiros que estão lá, a maioria já é experiente em Seleção e com Copa do Mundo no currículo, outros atuaram em amistosos, ainda tem alguns que só nas seleções de base.

Começando pelos técnicos:

Luiz Felipe Scolari: 3 Copas do Mundo, Brasil (2002, campeão e 2014, 4º) e Portugal (2006, 4º). Hoje treina o Guangzhou Evergrande.

Vanderlei Luxemburgo: Treinou a Seleção Brasileira entre 1998 (após a Copa) e 2001 (quando saiu para a chegada de Felipão). Atualmente comanda o Tianjin Quanjin.

Mano Menezes: Foi o escolhido para reformular a Seleção canarinha em 2010 (após a Copa) e deixou o cargo em 2012 para a segunda passagem de Felipão. É treinador do Shandong Luneng, atualmente.

Vamos aos jogadores:

Ramires: É o mais experiente em Copas do Mundo dentre os jogadores. Esteve em 2010, onde era titular de Dunga e em 2014, com Felipão, onde era reserva de Paulinho.

Luis Fabiano: O atacante tem uma larga passagem pela Seleção Brasileira. Teve sua primeira convocação em 2003, após a Copa do Mundo. Acabou sendo trocado por Fred na copa de 2006. Mas em 2010 foi titular da equipe ao lado de Robinho. Chegou a brigar por posição com Jô para a copa de 2014, mas foi preterido.

Paulinho: Foi titular da Copa do Mundo de 2014. Após a  copa não foi mais lembrado pelos treinadores.

: Fez bons jogos no comando de Luiz Felipe Scolari e ganhou a vaga para suplente de Fred na Copa do Mundo de 2014. Nunca mais foi chamado.

 

Ralf: Teve sua primeira convocação em 2011. Foi titular em alguns amistosos, reserva em outros, não caindo no gosto dos treinadores.

Jadson: Era presença constante nas convocações de Mano Menezes, revezava entre titularidade e reserva e chegava a ser contestado pela torcida que não acompanhava seu futebol no Shakhtar Donetsk. Quando veio ao Brasil teve seu trabalho reconhecido.

Ricardo Goulart: Foi convocado em 2014 após ser eleito o Craque do Brasileirão de 2014 pelo Cruzeiro, jogou pouco tempo e foi chamado poucas vezes.

Diego Tardelli: Já foi do time sub-20, teve algumas convocações para amistosos em 2009, e virou titular da Seleção ao lado de Neymar e foi muito bem. Após ser vendido à China, foi convocado por mais duas vezes e esquecido.

Jucilei: Teve sua primeira convocação em 2010 após boa temporada no Corinthians. Foram poucas convocações e não convenceu.

Renato Augusto: Foi das seleções de base do Brasil e teve sua primeira convocação para o time principal com Mano Menezes em 2011, quando jogava no Bayer Leverkusen. Em 2015 virou presença certa na lista de Dunga, mas com sua ida para a China, coloca seu futuro na Seleção em xeque.

Gil: Teve sua primeira convocação em 2014, após excelente temporada no Corinthians. Virou reserva imediato de David Luiz, Miranda e Thiago Silva e alternava com Marquinhos a convocação. Ficou de fora da Copa, mas seguiu sendo convocado após ela. Hoje na China, também tem sua convocação em risco.

Alex Teixeira e Wagner: Atuaram apenas nas seleções de base.

Kléber: Foi convocado quando jogava no Porto para a disputa de dois amistosos. Se machucou antes mesmo de estrear e não foi mais lembrado.

Renê JuniorAloísio, Elkeson, Anselmo Ramon e Geuvânio, nunca foram convocados.

Outros estrangeiros em destaques na China são: Montillo, Conca e Lavezzi (Argentina), Gyan Asamoah (Gana), Marcelo Moreno (Bolívia), Gervinho (Costa do Marfim), Jackson Martinez e Guarín (Colômbia), Tim Cahill (Austrália), Demba Ba (Senegal) e Sissoko (França).
Todos eles estão em suas respectivas seleções ou já fizeram parte delas. São mais alguns craques que tem muito a “ensinar” na China.

BetWarrior


Poliesportiva


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://docs.google.com/spreadsheets/d/1izZLGz7it19teR839S0enlfi2W1drJQlmkiw4YDks2w/edit#gid=0

Artigos Relacionados

Topo