Sneijder

Wesley Sneijder, um dos grandes meio-campistas do Século XXI, completa 37 anos de idade nesta quarta-feira (9). Em resumo, o atleta fez história na Inter de Milão e fez parte de uma grande geração da Holanda. Dessa maneira, confira a carreira do jogador na coluna Parabéns ao Craque.

O começo da trajetória de Sneijder

Sneijder nasceu na cidade Utrecht, Holanda. Primeiramente, o futebol corre no sangue da família. Afinal, o pai de Wesley, Barry Sneijder, já jogou. Além disso, Rodney e Jeffrey, irmãos do jogador, também são atletas dentro das quatro linhas.

Então, foi questão de tempo para que o jovem de Utrecht começasse a dar os primeiros passos no gramado.  O primeiro clube de Sneijder foi o da cidade natal. Entretanto, com apenas sete anos de idade, o garoto recebeu um convite para fazer um teste no Ajax. Assim, rapidamente começou a ganhar destaque pela ótima visão de jogo e pelos passes realizados.

https://twitter.com/futtmais/status/1278125711933480963?s=20

O garoto ganha asas

Após ganhar experiência nas categorias de base do Ajax, o holandês subiu para o profissional. Todavia, a história da primeira convocação do atleta para o elenco principal foi engraçada. Naquela ocasião, o então técnico do Godenzonen, Ronald Koeman, estava irritado com o grande número de lesões.

Portanto, o comandante dos juniores, Danny Blind, disse que Wesley estava pronto. Então, em 2003, uma jovem promessa fazia a estreia na equipe profissional. Sem dúvidas, começou a ganhar holofotes e chamar atenção do futebol europeu.

Em resumo, na época 2002/03, o meio-campista disputou 23 jogos, marcou cinco gols e deu duas assistências. Ou seja, foi titular durante a maioria da temporada. Além disso, entrou em campo na UEFA Champions League diante do Arsenal na fase de grupos. Na mesma edição, jogou contra o Milan nas quartas de finais, contudo, a equipe holandesa foi eliminada.

Cada vez mais titular

Na época 2003/04, o holandês conquistou a Eredivisie, principal campeonato da Holanda. Dessa maneira, o atleta foi muito importante para o sistema tático. O camisa 18 marcou dez gols em 38 jogos. Além disso, tinha o papel de criar as jogadas. A grande qualidade no passe e o chute de longe mostravam as qualidades que possuía.

Por fim, o jogador não sofreu nenhuma lesão na temporada. Com isso, outro destaque que ganhou importância foi o físico de Wesley. Afinal, o atleta mostrava um grande foco para estar a disposição do comandante.

Real Madrid compra a jovem promessa

Em resumo, com a camisa do Ajax, Sneijder disputou 180 partidas, marcou 58 gols e deu 45 gols. Assim, com ótimos números, Wesley foi comprado pelo Real Madrid por 27 milhões de euros. Chegou em 2007 e afirmou estar realizando um sonho de defender a camisa do clube espanhol.

A estreia foi incrível. Em jogo diante do rival Atlético de Madrid, o camisa 23 balançou as redes e deu a vitória. Então, rapidamente ganhou a confiança da torcida. Além disso, ficou responsável pela bola parada da equipe. E conseguiu marcar alguns gols de falta durante a temporada.

Logo em seguida, o meio-campista recebeu a camisa número 10. Entretanto, sofreu uma lesão no joelho. O problema foi grave e isso fez com que Wesley perdesse a maioria dos jogos na época 2008/09. Com isso, ficou três meses fora, além do tempo para recuperar o ritmo de jogo.

Um belo recomeço

Pelo Real Madrid, o holandês recebeu 66 oportunidades, marcou 11 gols e deu 12 assistências. Ou seja, não correspondeu ao esperado. Foi campeão do Campeonato Espanhol em 2007/08 e venceu a SuperTaça da Espanha na mesma época.

Todavia, um recomeço estava por vir. A Inter de Milão adquiriu o jogador por 15 milhões de euros. Wesley assinou um contrato de cinco anos com o time da Itália. Ninguém esperava que na primeira temporada Sneijder já conquistasse a tríplice coroa.

A Internazionale tinha uma ótima equipe. Com a chegada do camisa 10 o elenco ficou ainda mais forte. Sem dúvidas foi o jogador da época. O clube conquistou a UEFA Champions League, a Copa da Itália e o Campeonato Italiano que não conquistava desde 1965. Todos esses títulos apenas em um ano.

A disputa pela Bola de Ouro da Fifa

Em 2010, após fazer uma grande temporada e encantar o mundo da bola, Sneijder estava no foco para ganhar a Bola de Ouro da Fifa em 2010. Em contrapartida, o jogador disputava com Lionel Messi, Iniesta e Xavi. Assim, o holandês ficou na 4ª colocação. Contudo, no mesmo ano, foi eleito o melhor meio-campista da Europa.

Começou a temporada 2010/11 com a conquista da  Supercopa da Itália. Naquela ocasião, a equipe venceu a Roma por 3 x 1. Entretanto, perdeu para o Atlético de Madrid na  Supercopa da UEFA pelo placar de 2 x 0.

Na temporada 2011/12, Sneijder atuou mais perto dos atacantes, porém a Inter de Milão perdeu a grande magia da época anterior. Mas, o camisa 10 ainda fez um bom ano. Marcou cinco gols em 28 confronto. Além disso, mostrou uma grande liderança na equipe. Todavia, sofreu uma lesão de dilatação e um problema muscular.

Sneijder assina com novo clube

O clima na Itália não estava bom. Com isso, o camisa 10 foi negociado junto ao Galatasaray, da Turquia. Uma decisão que surpreendeu a todos. Times como Chelsea, Manchester City e Manchester United estavam interessados. Porém o Aslanlar levou a melhor.

A temporada 2013/14 começou e Wesley rapidamente ganhou a titularidade. Então, na Turquia, o novo contratado encantou a torcida pela grande habilidade com a bola. Foram 42 partidas, 17 gols e nove assistência. na primeira época. Na nova equipe, o holandês começou a atuar como ponta-esquerda. E isso mostrou a versatilidade do atleta.

Últimos anos de carreira

O Galatasaray não disputa a UEFA Champions League, porém, o Campeonato Turco é muito equilibrado. Além disso, os torcedores da Turquia são fanáticos. Sneijder ganhou mais um motivo por estar jogando aquela competição.

O jogador fez companhia com Drogba durante algumas temporadas. Sem dúvidas, com um atacante ao lado, o holandês mostrou um grande rendimento e um enorme respeito pela camisa do Aslanlar. Na última temporada com o Galatasaray, Wesley jogou como um meia-central. Então, o atleta ficou mais responsável pelo início das jogadas.

Após quatro anos, a lenda da Holanda finalizou a passagem pelo clube turco. Jogou 175 confrontos, balançou as redes em 45 oportunidades e deu 44 passes para gol. Ficou marcado e tem um grande carinho da torcida.

Logo depois, assinou com o Nice, da França. Entretanto, não deu certo e disputou apenas oito jogos. Em 2018, assinou com o Al-Gharafa SC, equipe do Catar. Permaneceu no time por um ano e sete meses. Logo após, anunciou a aposentadoria dos gramados. Em toda carreira, jogou 573 partidas, fez 152 gols e deu 143 assistências.

https://twitter.com/FoxSportsBrasil/status/1160965201384103938?s=20

Sneijder na Seleção da Holanda

Como profissional, Wesley foi convocado pela primeira vez em 2003. Naquela ocasião o confronto foi diante de Portugal. Todavia, a melhor fase foi na Copa do Mundo de 2010. Afinal, ao lado de Robben e Van Persie, Sneijder levou a Laranja para a final do torneio. Contudo, perderam para a Espanha.

Por fim, foi convocado pela última vez em 2018. Diante da equipe do Peru, o meio-campista finalizou a história com seleção natal.  Disputou 134 confrontos, marcou 31 gols e deu 32 assistências.

Foto Destaque: Reprodução/ AFC Ajax

Caio Henrique de Oliveira
Eu escolhi jornalismo simplesmente por amar futebol. Desde 2016 eu tenho essa vontade de ser jornalista e trabalhar com esse esporte. Eu já trabalhei durante três anos em uma rádio aqui da minha cidade, lá eu fazia um programa de música e também um programa esportivo. Meu objetivo é trabalhar fora, possivelmente na Europa falando sobre o futebol europeu. Minha personalidade é de estar de bom humor na maioria do tempo.

Deixe uma resposta