Kagawa

Nesta semana, a coluna Samurais da Bola conta a história de mais um jogador japonês que fez história na Europa e em seu país natal. O meia Shinji Kagawa, nascido na cidade de Kobe, no Japão, traz destaque para o país. Atualmente ele está com 31 anos.

INÍCIO DE CARREIRA

Antes de mais nada, os seus primeiros passos no futebol aconteceram com a camisa do Barcelona. Kagawa jogou em uma escolinha do clube espanhol em Miyagi, assim acabou chamando atenção de vários clubes japoneses. Nesse sentido, em 2006 assinou com o Cerezo Osaka. Em princípio, chamou a atenção por sua habilidade e técnica e conquistou a confiança dos torcedores. Apesar disso, em seus dois primeiros anos, não conseguiu ajudar o clube a subir de divisão, amargando a J-League 2.

https://twitter.com/japaofcbr/status/1247984278371217410

Todavia, em 2009, seu terceiro ano na equipe, foi um dos principais jogadores da campanha do vice-campeonato do Cerezo Osaka na J-League 2, sendo artilheiro com 27 gols. Além do mais, ganhou o prêmio de gol do ano após fazer um tento olímpico na vitória por 4 x 3 sobre o Bellmare. Em 2010, manteve o mesmo nível, agora na J-League. Com as boas apresentações, chamou atenção do Borussia Dortmund, que o contratou como uma de suas grandes apostas para a temporada.

AUGE NO BORUSSIA DORTMUND

No clube alemão, viveu o auge no futebol. Em sua primeira temporada (2010-2011), se adaptou rapidamente ao time, conquistando vaga na equipe titular comandado pelo técnico Jürgen Klopp. O jogador se destacou por ser um meia bastante ofensivo e que criava muitas chances de gols para seus companheiros.

Foto: Getty Images/Christof Koepsel/Bongarts

Ao final da temporada, se consagrou campeão da Bundesliga. Kagawa ajudou com cinco gols na competição. Além disso, marcou outros dois na Liga Europa daquele ano. Na temporada 2011-2012, outra campanha de grande destaque, já que marcou 17 gols em 43 jogos. Sobretudo, foi campeão mais uma vez do Campeonato Alemão, além de ajudar o Borussia Dortmund a bater o recorde de pontos em uma única temporada (81 pontos).

MANCHESTER UNITED E RETORNO À ALEMANHA

Na temporada 2012-2013, Shinji Kagawa se transferiu para o Manchester United, por um valor de 15 milhões de euros. Chegou com grande expectativa dos torcedores e da imprensa. Porém, não conseguiu obter o mesmo sucesso que na Alemanha.

Na primeira temporada realizou apenas 26 jogos e marcando seis gols. Além disso, nunca conseguiu se firmar como titular da equipe. Para piorar, torceu o joelho no final de 2012, lesão que o deixou de fora por dois meses. Apesar disso, foi campeão da Premier League pelo clube inglês.

Foto: Getty Images

No seu segundo ano, não alcançou a recuperação técnica e terminou sem marcar nenhum gol em 30 jogos disputados. Em 2014, foi convocado para disputar sua primeira Copa do Mundo pela seleção japonesa. O Japão acabou eliminado na fase de grupos com apenas um ponto conquistado.

Sem sucesso na Inglaterra, retornou ao Borussia Dortmund por metade do valor que foi vendido, após a Copa do Mundo do Brasil com a finalidade de retornar o bom futebol. Dessa maneira, conseguiu ser importante mais uma vez, porém não tão consistente como na passagem anterior. Por fim, sem espaço no time titular, foi emprestado ao Besiktas até o final da temporada 2018-2019.

DECLÍNIO TÉCNICO E SEM CLUBE

Na Turquia, sua passagem pelo Besiktas não durou seis meses e acabou sendo devolvido para o Borussia Dortmund ao final da temporada. Assim, sem contrato com o clube alemão, acertou com o Zaragoza. Após 26 jogos e dois gols, seu contrato com o clube espanhol foi rescindido em 2020. Atualmente, o craque japonês está sem clube e espera uma proposta para voltar a jogar.

Foto destaque: Getty Images

Pedro Mazer Toyama
Escolhi jornalismo por causa da área de esportes. Sempre fui apaixonado, seja por assistir ou praticar, e com a faculdade posso adquirir conhecimentos para trabalhar com isso. Meus objetivos principais são desenvolver o máximo de conhecimento possível na área de esportes e comunicação.

Artigos Relacionados