Nesta sexta-feira (30), às 9h35 (horário de Brasília), Shandong Luneng Beijing Guoan decidirão o título da Copa da China 2019. As equipes duelaram na semana passada, em Pequim, e o confronto terminou empatado em 1 x 1 com dois gols de pênalti, um do brasileiro Diego Tardelli, do time visitante na ocasião, e outro do congolês Cédric Bakambu, dos donos da casa. Agora de lados opostos, os centroavantes vão tentar fazer a diferença mais uma vez para suas respectivas equipes. O embate acontece no Jinan Olympic Sports Center, em Jinan, casa do Luneng. Veja todos os detalhes da China FA Cup.

Shandong Luneng

O time da casa começou a competição na 16 avos de final, enfrentando o Yanbian e goleando por 6 x 0, em fase de jogo único, sem seus estrangeiros e com hat-trick de Cheng Yuan. Nas oitavas de final, também em um duelo só, bateu o Hebi China Fortune por 3 x 2, fora de casa, com dois de Papiss Cissé e um do zagueiro brasileiro Gil. Nas quartas de final, em ida e volta, duelaram com o Guizhou Hengfeng. Fora de casa empataram sem gols e garantiram a classificação em casa ao fazer 3 x 0. Nas semifinais bateu o Dalian Yifang por 1 x 0 como visitante e 3 x 0 como mandante, uma dura pedra do sapato. O técnico Li Xiaopeng falou sobre a partida enfatizando que não há um vantagem.

“A vantagem de 1 x 1 na primeira rodada não é suficiente. A coisa mais importante é o desempenho das duas equipes. Esta é a chave para ganhar as duas equipes (na Champions Asiática). Sob tais circunstâncias, deve ser levemente pensado, mas é muito difícil de fazer. A pressão desse tipo de competição pode ser imaginada e teremos mais pressão em casa.”

Provável escalação:  Han Rongze; Chi Zhang, Lin Dai, Gil e Zheng; Jin Jingdao, Tong Wamg, Zhou Haibin e Wu Xinghan (Liu Yang); Graziano Pellè e Diego Tardelli. Técnico: Li Xiaopeng.

Beijing Guoan

Os visitantes tiveram um caminho um pouco mais complicado até a final. Começaram o torneio batendo no Shanghai Shenxin, por 1 x 0, com gol de Soriano. Na sequência, nas oitavas de final, venceram o Tianjin Teda, também por 1 x o e gol de Jonathan Soriano. Nas quartas de final talvez o desafio mais difícil: superar o Shanghai SIPG. Mas os Guardas Imperiais venceram em casa por 2 x 1 e perderam pelo mesmo placar fora, o que levou o confronto para os pênaltis, vencido, obviamente, pelo Guoan. Mas nas semifinais o time não deu sopa ao azar. Goleou o Guangzhou R&F por 5 x 0 como anfitrião e por 3 x 0 como convidado. O técnico do Guoan, Roger Schmidt, também falou antes da partida e jogou o favoritismo para os donos da casa:

 “O último jogo foi um empate. O jogo é assim, quem está ganhando é campeão. O Luneng, para levar o título, precisa de mais que um empate. Mas nós vamos levar o título que desejamos e inserir o nosso próprio ritmo de jogo . O processo será muito duro e apertado, e no final pode haver algumas mudanças dramáticas, e espero que o jogo possa se mover na direção que nos beneficia”.

Provável escalação: Hou Sen; Zhongguo Chi, Lei Tenglong, Yu Yang e Li Lei; Piao Cheng, Zhang Xizhe, Renato Augusto e Jiang Tao; Jonathan Vieira e Cédric Bakambu. Técnico: Roger Schmidt.

Retrospecto

As duas equipes se enfrentaram três vezes nesta temporada e o Beijing Guoan não venceu nenhum jogo. Pelo primeiro turno da Superliga Chinesa, 3 x 0 para o Shandong Luneng jogando em casa. Em Pequim, pelo 2º turno, 1 x 1, mesmo placar na última partida, na casa do Guoan. Os times duelaram outras duas vezes em 2017 com vitória do Luneng em casa por 1 x 0 e empate em 2 x 2 fora. Missão impossível para os visitantes vencerem em Jinan?

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados