Sem Nenê, Vasco sofreu na criação de jogadas

Sem Nenê na equipe no empate do Vasco e Sport, o time teve Palacios como meia central e depois, Bruno Nazário. Decerto, o treinador Maurício Souza seguiu falando da partida que terminou em empate, neste domingo (3). Decerto, o comandante vascaíno falou sobre a ausência de Nenê, que não atuou por conta de lesão na panturrilha:

“O Nenê sem dúvida nenhuma é um jogador diferente, que tem uma qualidade muito grande e é um líder em campo. Tem respeito da nossa equipe e impõe respeito à equipe adversário. Quando não jogar será sempre um desfalque importante, porém eu acho que o Palacios, enquanto aguentou, desempenhou bem o papel.

Conseguiu conectar bem o meio-campo com o ataque, apoiou, bateu várias bolas paradas e pressionou como a gente quis. Sentir a ausência do Nenê nós vamos sentir, mas fico feliz que o Palacios está pronto para assumir essa responsabilidade”.

Treinador projetou próxima partida do Vasco

Portanto, o treinador Maurício Souza falou sobre o confronto do próximo sábado (9), contra o Criciúma, fora de casa, no Heriberto Hulse. Para o jogo, o Vasco não terá o lateral Edimar e o atacante Gabriel Pec, suspensos pelo terceiro cartão. Entretanto, Nenê deverá voltar ao time titular:

“Os jogos são extremamente equilibrados. Tivemos um 0 a 0 em Grêmio e Bahia. Tivemos 0 a 0 entre Tombense e Ponte. Temos que ir no nível máximo de concentração. Cada jogo é uma final, é uma guerra, e temos que entrar extremamente mobilizados. Todo mundo sabe que é difícil jogar em Criciúma, mas o Vasco tem um time muito forte mentalmente para encarar qualquer desafio. Essa Série B se caracteriza pela igualdade, você não vê placares elásticos. Vamos para encontrar uma dureza, mas vamos confiantes de que podemos fazer os três pontos. O mais importante é manter o Vasco na zona de acesso”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!