No último mês, Jordi Cruyff deixou o comando técnico da Seleção do Equador sem sequer dirigir o selecionado em uma partida. Assim, a Federação Equatoriana de Futebol começa a se movimentar em busca de um substituto. Nesse sentido, dois potenciais candidatos são argentinos: Gustavo Alfaro e Matías Almeyda .

Ao menos foi o que o membro do conselho de administração da FEF, Amílcar Mantilla, deu a entender.

“Eu gosto de dois nomes, o de Gustavo Alfaro e o de Matías Almeyda. Mas, oficialmente, não existe lista. São dois nomes que eu gosto”, disse o dirigente em entrevista ao portal equatoriano Fútbol Bohemio.

Enquanto Alfaro está sem clube desde que deixou o Boca Juniors em dezembro de 2019, Almeyda é treinador do San José Earthquakes, equipe norte-americana que disputa a MLS. 

Jordi Cruyff assumiu o comando da Seleção do Equador no último mês de janeiro. Porém, depois de declarada a presença do coronavírus no país em 29 de fevereiro, o filho do lendário Johan Cruyff regressou à Espanha. Desse modo, em 23 de julho, Jordi pediu demissão do cargo.

Uma semana antes o espanhol Antonio Cordón, que exercia a função de diretor esportivo e foi o responsável pela contratação de Cruyff, também entregou o cargo à Federação Equatoriana de Futebol. Cordón justificou a saída apontando que há “instabilidade institucional” na entidade. Recentemente, o presidente, Francisco Egas, vale lembrar, quase foi destituído do cargo. 

Imagem destacada: Diario Olé/FNV

Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados