A seleção alternativa do Brasileirão

Cássio no gol. Os atleticanos Marcos Rocha na direita e Douglas Santos na esquerda. No miolo de zaga, Gil e Jemerson. Rafael Carioca na contenção e Elias, o volante infiltrador. Como pulmão e cérebro da equipe Renato Augusto e Jadson, respectivamente. Lá no ataque, Luan, promessa olímpica e Ricardo Oliveira, experiente matador. Na beira do gramado o estrategista Tite. Gabriel Jesus foi a revelação e Lucas Pratto o melhor estrangeiro.

 Essa é a seleção do Campeonato Brasileiro de 2015. Seleção que representa, com total merecimento, os melhores de cada posição. Mas e se pudéssemos montar um time alternativo, recheado de atletas que também se destacaram ao longo do torneio?

Segue a lista do 4-4-2:

Goleiro: Weverton – O guarda-redes do CAP pegou muito durante todo o BR-15, operando verdadeiros milagres e impedindo que o Furacão fosse goleado em diversas ocasiões.

Lat. Direito: Apodi – Embora a Chape tenha ficado na parte mediana da tabela, o lateral conseguiu fazer atuações dignas de entrar na seleção do campeonato, com muitos dribles, assistências e investidas pelo lado direito do campo.

Lat. Esquerdo: Zeca – Destro que joga pela esquerda, o jovem santista já é chamado carinhosamente pela torcida alvinegra praiana de “Philip Lahm da Vila”. Nas devidas proporções, lembrou o futebol do ex-capitão da seleção germânica.

Zagueiros: Pedro Geromel – Responsável por formar a sólida muralha celeste do Grêmio, Geromel também contribuiu para que o Tricolor Gaúcho fosse um dos times menos vazados da competição. É assediado por várias equipes brasileiras (e estrangeiras) para 2016.

Felipe – Jogador com maior impulsão do Campeonato Brasileiro, a principal arma do beque corintiano é o jogo aéreo, cortando diversos cruzamentos e também anotando alguns golzinhos na vitoriosa campanha alvinegra.

Volantes: Thiago Mendes – Veloz combatente e ladrão de bola, o são paulino era um dos poucos que a torcida tricolor poupava quando resolvia cobrar (e também xingar) jogadores, técnico e diretoria. O volante é conhecido por dar seu sangue até o apito final e está cotado para ser um dos líderes do elenco com a saída dos medalhões Rogério Ceni e Luís Fabiano.

Nota: Dificilmente a vaga de primeiro volante não iria para Gabriel (palmeiras), que era o melhor da posição no futebol brasileiro até sua grave lesão, que o tirou dos gramados pelo resto do ano.

Fernando Bob – Quem acompanhou os jogos da Macaca sabe da qualidade de Bob. Jogador que mais acertou passes na competição, superando Jadson e Renato Augusto, o canhoto também é implacável na marcação além de ser capitão e batedor de pênaltis. Caso Renato Cajá tivesse permanecido no elenco, a Ponte Preta com certeza brigaria na parte de cima da tabela, contando com os dois em seu meio de campo.

Meias: Lucas Lima – Atleta que faz com que o Santos jogue, para muitos, o futebol mais bonito do Brasil, o comandante do meio de campo alvinegro não poderia ser deixado de fora da lista. Não por acaso está na mira de Real Madrid e Milan.

Giovanni Augusto – Outro que jogou demais. Com as seguidas lesões de seu companheiro Dátolo, assumiu o posto de principal armador do time. Batedor de faltas e corners, Giovanni Augusto municiava Thiago Ribeiro, Pratto, Leonardo Silva e todo mundo que subia para o ataque do Galo.

 Atacantes: Willian – O cruzeirense é destaque de sua equipe pelos gols, assistências e sua capacidade de “incendiar” a partida. O artilheiro da Raposa em 2015 era reserva até a chegada de Mano Menezes, tornando-se então protagonista na fantástica recuperação do segundo semestre.

Nenê – Craque de bola, o canhoto que já foi astro do Paris Saint Germain esbanja técnica e raça além de regularidade, fazendo ótimas partidas dentro e fora de São Januário. Levou o Vasco nas costas até a última rodada, e não fosse por ele, a sentença do cruzmaltino teria sido decretada há pelo menos 3 rodadas do final da competição. Não merecia o destino do clube.

Técnico: Roger Machado – O jovem técnico levou o Grêmio ao terceiro lugar do Brasileirão mesmo com elenco limitado em mãos. Implantou variações técnicas e conquistou a confiança de torcida e jogadores. Foi, depois de Tite, o melhor técnico do campeonato Brasileiro.

Revelação do torneio: Gabriel (San) – Gabigol já é uma realidade do futebol brasileiro. O dono da lendária camisa 10 santista é nome certo para a copa de 2018 na Rússia. Tem tudo para ser também Bola de Ouro do brasileirão do ano que vem (se permanecer no Brasil).

Melhor estrangeiro: Lucas Pratto com certeza foi o melhor pela bola que jogou, mas também por seus principais adversários decepcionarem: D’Alessandro passou boa parte do torneio contundido ou na reserva. Já Paolo Guerrero desaponta com a camisa do Flamengo e Lucas Barrios ainda não jogou tudo que pode pelo Palmeiras. Dessa forma, o (segundo) melhor estrangeiro foi Erazo. O equatoriano que formou a boa dupla de zaga gremista com Geromel foi muito bem no torneio, com desarmes, roubadas de bola e gols pelo alto. Tem bola para ser titular em qualquer clube do Brasil.

E qual seria a sua seleção alternativa do Brasileirão 2015?

Avatar

Sobre Vinícius Deguar

Vinícius Deguar já escreveu 26 posts nesse site..

Jornalista de 23 anos e estudante de Comunicação Social na UNG/SP, escrevo para o Site Futebol na Veia desde novembro de 2015 e sou especializado no núcleo do futebol paulista, cobrindo principalmente o cotidiano dos quatro grandes do estado de São Paulo. Aprendi como um time deve jogar bola vendo o Barcelona holandês-catalão de Cruiff, Rijkaard, Davids, Overmars e cia. limitada. Possuo o futebol em minhas veias desde criança. Contato: viniciusdeguar@aim.com

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Vinícius Deguar
Jornalista de 23 anos e estudante de Comunicação Social na UNG/SP, escrevo para o Site Futebol na Veia desde novembro de 2015 e sou especializado no núcleo do futebol paulista, cobrindo principalmente o cotidiano dos quatro grandes do estado de São Paulo. Aprendi como um time deve jogar bola vendo o Barcelona holandês-catalão de Cruiff, Rijkaard, Davids, Overmars e cia. limitada. Possuo o futebol em minhas veias desde criança. Contato: viniciusdeguar@aim.com

    Artigos Relacionados

    Topo