Nesta segunda-feira, (24), como informa a Fox Sports, os dirigentes dos gigantes italianos confirmaram a demolição do Estádio Giuseppe Meazza, para torcedores do Inter de Milão, San Siro para os fãs do Milan. Segundo os mandatários, uma nova arena será construída em conjunto para que as equipes mandem seus jogos nas próximas partidas. Porém, de acordo com o prefeito da cidade, Giuseppe Sala, o maior estádio italiano continuará de pé em 2026.

Acontece o seguinte: os rumores sobre uma possível demolição já vinha circulando há algum tempo na Itália, porém, a cidade de Milão, juntamente com Cortina d’Ampezzo, foi escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno, em 2026, pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Com isso, o Estádio San Siro foi selecionado pela cidade para ser uma das sedes dos Jogos, inclusive recebendo a cerimônia de abertura, o que fez com que a prefeitura não aceitasse a ideia da demolição do estádio.

“Em nosso dossiê, garantimos que San Siro continuará existindo em 2026. Se quisermos construir um novo estádio, decidiremos seu destino. Mas no momento as coisas são assim: em 2026 esse é o local da cerimônia de abertura”, confirmou o prefeito de Milão. Por outro lado, Paolo Scaroni, presidente do Milan afirma:

Vamos fazer um novo estádio juntos, perto do local onde está situado atualmente. O estádio será demolido e serão construídos prédios nesse local”.

O atrito ainda vai longe. Conforme informou a Veja, a construção dessa nova arena contrairia o dossiê enviado pela cidade ao Comitê Olímpico Internacional. Por isso, a ideia dos clubes entrou em conflito com a da prefeitura. “O Município de Milão é dono do estádio e temos um contrato de longo prazo com as duas equipes”, disse o prefeito da cidade, que não tem confiança de que um novo estádio fique pronto a tempo da Olimpíada de 2026.

Se decidirem construir um novo estádio no ano que vem levará algum tempo de qualquer maneira. Eles também podiam esperar um pouco (para fazer o anúncio). Por enquanto, San Siro certamente ainda estará em pé em 2026”, completou.

No entanto, o futuro da arena italiana ainda está incerto, mas se realmente for demolido, a obra não deverá demorar, pois um novo estádio precisará sem construído a tempo dos Jogos Olímpicos.

Construído em 1926, o Estádio Giuseppe Meazza, durante alguns anos foi o maior estádio do mundo, com capacidade que chegou a 140 mil pessoas, números gradativamente minorados por questões de segurança. Com tantos anos de história, foi palco de duas Copas do Mundo, em 1934 e 1990, além de quatro finais de Liga dos Campeões, sendo a última em 2016.

Renata Toddai
Renata Toddai, 21 anos, recém-formada em jornalismo pela PUC-Campinas e apaixonada por esportes, principalmente pelo futebol. Fiz um curso de jornalismo esportivo, recentemente, com o referência no segmento, Alexandre Praetzel, e desde então a minha certeza em vivenciar a comunicação esportiva só aumentou. Hoje, sou redatora em uma agência de marketing digital e escrevo para o FNV.
http://redacao%20fnv

Artigos Relacionados