Santos

Não é novidade para ninguém que o Santos tem problemas em seus bastidores, mas dessa vez parece que a bomba estourou de vez. O mundo está passando por um crise financeira, por conta da do Covid-19. Portanto vários clubes estão reduzindo salário dos jogadores para não ter problemas econômicos. A maioria dos times está reduzindo entre 25% e 50%, mas o Peixe reduziu em 70% e, avisou os jogadores momentos antes deles receber o pagamento.

CLIMA QUENTE NO SANTOS

No momento em que vivemos, é inevitável ocorrer uma redução salarial, todas empresas e times estão sofrendo uma baixa financeira. O problema é que o Santos não “jogou limpo” com os jogadores. Na lei, pode reduzir em até 25% do pagamento de um funcionário, desde que prove que suas receitas sofreram essa queda também. Mais que isso, só se houver um acordo entre ambas as partes, mas o alvinegro praiano não cumpriu a lei. Abaixou a remuneração em 70% e, para piorar, avisou os atletas horas antes deles receberam o salário.

É necessário analisar os dois “lados da moeda”. A princípio, a diretoria propôs uma redução de 50% no salário dos jogadores, entretanto os jogadores não aceitaram e, disseram que estavam de acordo em abaixar em 30%. A governança tentou novamente, porém não teve êxito. Então, nesta terça-feira(12), o Santos pagou apenas 30% do pagamento dos jogadores, mas pagaria mais 35% futuramente. Ai não se sabe se seria pago parcelado nos outros salário, no final do ano, ou no final do contrato.

Os jogadores devem aceitar algum tipo de redução salarial, porque o momento em que vivemos está muito complicada. Entretanto, tudo deve ser acordado, para não ter problemas com os atletas. A diretoria santista, mais um vez, foi falha e, não foi justa com o plantel. Essa atitude não pegou bem nos bastidores da equipe. O vice presidente, Orlando Rollo, criticou José Carlos Peres, presidente, dizendo ” Não sabe administrar um quitanda”. Marinho em suas redes sociais, criticou a governança alvinegra e, logo depois desativou sua conta no Instagram.

CONCLUSÃO

O Covid-19 não provocou uma crise financeira no Santos, esse problema já existia, mas a pandemia só piorou. A diretoria continua errando com o clube com suas atitudes. Essa decisão pode provocar a saída de diversos jogadores, sem contar que muitos irão processar o time e vão ganhar a causa. Mais uma vez, atletas deixarão o time pela porta dos fundos, como muitos fizeram na transição de 2014 para 2015. Outros times brasileiros conseguiram atingir um acordo melhor com seus funcionários.

Foto Destaque: Reprodução/Djalma Vassão/Terra

Avatar
Leonardo Pinheiro
Escolhi jornalismo porque para mim é prazeroso informar as pessoas, e além disso, a paixão pelo futebol me encorajou a seguir essa carreira. Meu principalmente objetivo na profissão é trabalhar com esportes, principalmente o futebol.

Artigos Relacionados