Santa Cruz, tropeços e Copa do Nordeste ameaçada

A princípio, a temporada de 2021 do Santa Cruz começou muito aquém do esperado. O desempenho dentro de campo é muito ruim, e consequentemente o resultados são adversos. Assim, das sete partidas até aqui, o Tricolor venceu apenas uma e foi na estreia da época, em partida pelo Pernambucano (onde o time não jogou bem).

1985

Bem como, a última vez que o Santa largou tão mau numa temporada foi em 1985. Naquele ano, nas mesmas sete primeiras partidas, o Tricolor do Arruda perdeu quatro jogos, empatou dois e venceu apenas um. A diferença vem por parte que o triunfo veio apenas na 7ª partida, contra o Santos.

Além disso, antigamente era muito comum o Brasileirão ser no primeiro semestre do ano, o contrário de hoje, portanto, nesse cenário de 85 o Santa Cruz enfrentou adversários mais fortes logo no início de sua jornada. Confira as partidas de 1985:

  • Santa Cruz 1 x 1 Portuguesa 
  • Santa Cruz 1 x 4 Flamengo 
  • Goiás 3 x 0 Santa Cruz
  • Bahia 3 x 0 Santa Cruz 
  • Santa Cruz 0 x 3 Náutico
  • Vasco 1 x 1 Santa Cruz 
  • Santa Cruz 1 x 0 Santos 

Prejuízo

Ainda mais, esse início cheio de percalços já praticamente comprometeu uma competição para a Cobra-Coral. Uma vez que o time perdeu todas as partidas que já disputou na Copa do Nordeste. Assim, o Santa Cruz é o lanterna do grupo A, e tem pior campanha na competição. E seu próximo compromisso é contra o Fortaleza, fora de casa. Se perder, o Tricolor do Arruda estará muito perto da eliminação ainda na primeira fase.

Tropeços passados

Aliás, o clube não é nada acostumado com essa situação. De todas as 18 edições realizadas até aqui, a equipe do Arruda caiu na primeira fase em apenas duas oportunidades. Foram em 2000 e 2010. Na primeira, o time caiu em um grupo com Miguelense-AL, Treze e Juazeiro-BA. Apesar de favorito, a Cobra-Coral ficou em 3º no grupo e foi eliminado.

Enquanto em 2010, numa edição quase que esquecida da Copa do Nordeste, o formato foi de 15 times, todos se enfrentando em turno único, ao final, os quatro primeiros colocados passavam de fase. Porém, o Tricolor ficou em 8º e não passou adiante.

“Era Moderna” da Copa do Nordeste

Assim, desde que a copa regional voltou em 2013, em todas as edições que o Santa Cruz esteve presente na competição, o clube coral passou da primeira fase. Desse modo, para evitar essa mancha no retrospecto tricolor, a equipe de João Brigatti precisa de 100% de aproveitamento nos últimos quatro jogos restantes, para de certa forma não depender de nenhum outro time.

 Se o Santa conseguir trazer um ponto na bagagem, na viagem de volta de Fortaleza, ainda haverá esperanças. Contudo, sendo derrotado, o cenário de eliminação é bem provável.

Desde 2019, a Lampions tem esse formato de dois grupos de oito times, com o grupo A enfrentando o grupo B rodada após rodada. Dessa forma, nas duas edições anteriores, o Vitória se classificou em 2019 com apenas sete pontos. Enquanto no ano passado, o Sport passou de fase com 10 pontos.

Por fim, ainda há um pequeno fio de esperança para o Tricolor do Arruda. Mas, só será possível se o Santinha virar completamente a chave e começar a desempenhar bem dentro de campo. Até aqui, tudo que o Santinha deixou em campo ele vem colhendo. Que são partidas ruins e resultados péssimos.

Foto destaque: Divulgação/Santa Cruz 

Ayrton Niño
Historiador pela UFPE e graduando em Jornalismo pela UniNassau.