Saint-Étienne finalmente aceita proposta, e Wesley Fofana é o novo reforço do Leicester City

O Leicester City, atual líder da Premier League, venceu a disputa com o Milan. Depois de uma longa novela, o Saint-Étienne finalmente aceitou uma oferta pelo zagueiro de apenas 19 anos, Wesley Fofana

Com isso, a equipe inglesa vai pagar 35 milhões de euros (R$ 231 milhões). No entanto, esse valor pode subir para 40 milhões de euros (R$ 264 milhões), se o jogador bater algumas metas.

Sendo assim, a transferência de Fofana vai superar a de seu antigo colega de zaga, William Saliba, e se tornar a venda mais cara da história do clube. Logo que, Saliba foi vendido para o Arsenal na última janela por cerca de 30 milhões de euros (R$ 180 milhões).

https://twitter.com/ASSEofficiel/status/1310992913506148352?s=20

Considerado por muitos um dos mais talentosos da sua geração, Fofana já está na Inglaterra para fazer todos os exames médicos. Caso tudo dê certo, ele deve assinar por cinco anos com a equipe inglesa. 

Embora não tenha interesse em vender o atleta, a equipe francesa teve que fechar o negócio. O time aceitou a proposta por conta da crise gerada pelo coronavírus e o desejo do atleta, que manifestou interesse em vestir a camisa dos Foxes. 

O defensor é a segunda contração do Leicester para a temporada. O primeiro foi o lateral Timothy Castagne, que chegou da Sampdoria. Mesmo sendo jovem, não tratam o francês só como um jogador para o futuro. Ele vive a esperança de ganhar algumas chances na equipe titular já nesta temporada, dado que Ndidi, que era o dono da posição, se machucou e deve ficar três meses fora.

Foto destaque: Divulgação/Saint-Étienne

João Marcelo Felix
Meu nome é João Marcelo, tenho 20 anos, sou recém-formado em Jornalismo pela Universidade Cruzeiro do Sul. Tenho como foco o jornalismo esportivo e dentro dele o futebol é o que mais chama a minha atenção. Quando eu era criança meu sonho como de muitos era ser jogador de futebol, ao longo do tempo vi que meu lugar não era dentro de campo e sim fora, então decidi unir minhas duas paixões: escrever e futebol, para me tornar um jornalista esportivo.

Artigos Relacionados