Saiba tudo sobre a transferência de Paulinho e como o Vasco deve investir o dinheiro da venda

- A tranferência do atacante é segunda maior do Bayer Leverkusen e a maior da história do clube carioca
Saiba tudo sobre a transferência de Paulinho e como o Vasco deve investir o dinheiro da venda

Após receber interesse de diversos clubes europeus como Juventus, Real Madrid, Barcelona e Paris Saint-Germain, o atacante Paulinho, revelação da base do Vasco, optou pelo Bayer Leverkusen, da Alemanha. A transferência, que se concretizou na última sexta-feira (27), é a maior da história do Gigante da Colina e a segunda maior entre todos os times do Rio de Janeiro. O jogador deve se apresentar apenas no dia 18 de julho, quando terá completado 18 anos.

A negociação foi fechada no valor de 20 milhões de euros (cerca de R$ 85 milhões).  O Vasco tem direito a 70% do valor total, aproximadamente R$ 59,5 milhões, e também ficará com 10% dos direitos econômicos de uma próxima venda. Paulinho não deve atuar no clube carioca até que o contrato seja assinado em julho por conta da lesão sofrida no cotovelo, no empate por 0 x 0 contra o Cruzeiro na Libertadores.

A transferência do jovem atacante já é um desejo antigo do Leverkusen, que monitora o atleta desde os 15 anos. O time alemão enxergou o potencial de Paulinho quando o jovem disputou o Sul-Americano Sub-15 pela seleção brasileira e fez três gols vestindo a camisa 9. Já neste ano, o clube enviou olheiros para acompanhar duas partidas do Vasco da Gama, uma contra o Fluminense e outra contra o Madureira. O CEO do clube, Michael Schade, comemorou a transferência: “A contratação de Paulinho é um grande sucesso para nós”.

A escolha de Paulinho pelo Leverkusen pode ter sido surpresa para alguns levando em conta os outros times interessados no jogador. Mas, não era intenção da jovem promessa ser emprestado a outro clube ao chegar no futebol europeu para ganhar experiência, o que era uma opção provável de acontecer caso escolhesse o Real Madrid. Então, após analisar as propostas decidiu, pela transferência para o clube alemão, conhecido por ser uma grande vitrine de jogadores na Europa.

“Eu procuro trabalhar por etapas. Quando joguei na seleção Sub-17, coloquei na minha cabeça que queria chegar ao profissional ainda jovem. Em 2018, botei como meta chegar ao patamar mais evoluído no profissional. Crescendo a cada jogo, evoluindo bastante” afirmou o jogador.

Destino do dinheiro recebido

Se engana quem acha que o Vasco vai usar o valor da transferência para reforçar a equipe. A intenção do presidente Alexandre Campello é quitar as dívidas do clube e diminuir os problemas financeiros.

“Vamos utilizar o dinheiro para conseguir manter o clube funcionando, mas não é o suficiente para passar o ano. Óbvio que isso vai trazer um desafogo importante para o clube, mas não é o suficiente. É importante que a gente continue trabalhando para conseguir patrocínio, torcedor…”, disse Campello.

Com os milhões recebidos, o clube cruzmaltino pretende pagar três meses de salários atrasados (dois de 2017 e um de 2018), que giram em torno de R$ 15 milhões, além de pagar R$ 26 milhões em dívidas com a Receita Federal e ainda R$ 10 milhões emprestados por Carlos Leite, empresário de Paulinho, no ano passado. O próximo desafogo financeiro virá da venda de Philippe Coutinho para o Barcelona. O Vasco deve receber R$ 4 milhões em julho.

Vitória Quirino

Sobre Vitória Quirino

Vitória Quirino já escreveu 15 posts nesse site..

Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

BetWarrior


Poliesportiva


Vitória Quirino
Vitória Quirino
Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

    Artigos Relacionados

    Topo