Antes de se destacar no Vitória, da Bahia, em 2016, o atacante Marinho teve uma passagem no Cruzeiro, onde foi comandado por Mano Menezes. Dessa forma, o atacante disse que não tem vontade nenhum de voltar a trabalhar com o técnico, que neste momento está sem clube, desde a demissão no Palmeiras em 2019. Isso porque o atacante do Santos afirmou que não havia respeito nenhum por parte do ex-comandante da Raposa por ele.

Em entrevista ao canal ‘Desimpedidos', o atacante do Santos criticou Mano, e o apontou como o pior treinador que já teve durante sua carreira. Em sua passagem com a camisa do Cruzeiro, Marinho recebeu apenas 11 oportunidades, onde marcou um gol. Na ocasião, a equipe mineira adquiriu 50% dos direitos do jogador, pagando R$ 1,2 milhão de reais ao Ceará. Seu único com pelo clube foi logo em sua estreia, numa vitória por 2 a 0 diante do Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro.

FALA MARINHO

“A questão é que eu tenho que respeitar o treinador jogando ou não. Por exemplo, trabalhei com o Tite no Inter e não cheguei a jogar no profissional. Fui campeão e artilheiro em competições de base, fui convocado para a Seleção Brasileira sub-20, mas não jogava no profissional. E o Tite era o treinador, mas é um cara que tem minha admiração, diferente do Mano Menezes. O cara não me tratou como profissional. Por mais que eu não possa jogar com ele, me tratasse com respeito. A primeira coisa que ele fez quando chegou no Cruzeiro foi falar: ‘Ah, você é aquele lá do ‘sabia não’, né?’. Imagina, qual o respeito que o cara trata o seu atleta? É desse jeito? Então, já caiu no meu conceito daí”, declarou Marinho.

O atacante ainda afirmou não querer mais trabalhar com o técnico na carreira. “É um cara que não tenho vontade nenhuma de trabalhar e foi o pior treinador que já peguei, não porque eu não jogava, mas pelo fato de não respeitar o atleta como merece. Eu não era nenhum medalhão no Cruzeiro quando cheguei, mas quem me levou para lá foi o Luxemburgo, treinador de Real Madrid, de Seleção… Vai falar o quê? Talvez o pior treinador que eu já peguei foi esse”, completou.

Após sua passagem apagada pelo Cruzeiro, Marinho passou por Vitória, Changchun Yatai (da China) e Grêmio antes de chegar ao Santos, no meio do ano passado. No total, o atacante – titular do time – soma 29 jogos e oito gols com a camisa alvinegra. Enquanto Mano, depois de pedir demissão em momento conturbado no Cruzeiro, que viria a ser rebaixado mais tarde, teve uma passagem no Palmeiras, mas logo foi demitido após uma derrota para o Flamengo, no Allianz Parque, em novembro de 2019.

Foto em destaque: Reprodução/Fox Sports

Thiago Lopes
Thiago Lopes, 20 anos. Estudante de jornalismo - 6º semestre.