Rubens Ferreira

O novo presidente paranista pede união para evitar rebaixamento à Série D. Dessa forma, eleito para o triênio 2022-24, Rubens Ferreira Silva evitou fazer grandes promessas. Assim, o mandatário, que venceu com 142 votos (48,4%), disse que é melhor não iludir a torcida no momento.

A princípio, a posse do presidente eleito está marcada apenas para 21 de dezembro. Entretanto, o processo de transição começa nesta semana, junto com o atual mandatário interino, Luiz Carlos Casagrande. De todo modo, conhecido como RubãoRubens Ferreira disse que a prioridade atual é levantar e centralizar as informações internas do clube.

Não é um trabalho de curto prazo. Tem que fazer uma boa gestão e administração. Quando tiver isso, passa para dentro do campo. A gente começa a fazer toda uma reestruturação. 

Contudo, outras duas ideias do dirigente são de incluir outros cinco nomes para formar um G-10. Por sua vez, tem como objetivo ajudar nas medidas tomadas e trabalhar com comitês. Atualmente, o Tricolor utiliza esse modelo voluntário em diversas áreas.

O fundo do poço pode ter subsolo. Temos que unir todos com objetivo único. Obstáculos existem e medo não tenho – Disse Rubens Ferreira.

Assim, estando na penúltima colocação Grupo B, com 10 pontos. O Tricolor está a seis do São José-RS e Mirassol, primeiros times fora da ZR. Assim, o Paraná volta a campo diante do Criciúma no sábado, às 19h (horário de Brasília), na Vila Capanema, pela 15ª rodada.

PRÓXIMOS JOGOS DO PARNÁ

  • Paraná x Criciúma: 04/09, sábado, 19h – Vila Capanema
  • Paraná x Mirassol: 12/09, domingo, 18h – Vila Capanema
  • Novorizontino x Paraná: 18/09, sábado, 19h – Jorge de Biasi
  • Paraná x Oeste: 25/09, sábado, 17h (todos horário de Brasília) – Vila Capanema

Com pouco mais de quatro jogos para terminar a temporada.Tricolor precisa ganhar para não chegar ao quarto rebaixamento seguido. Entretanto, para que esse cenário não aconteça o time precisa ganhar os últimos jogos. Posteriormente, torcer para um tropeço de seus adversários.

Foto Destaque: Rodrigo Sanches/Paraná

Luiz Santos
Escrever se torna um refúgio. Falar sobre esportes virou uma paixão. Setorista do Paraná FC