Rogério Ceni estreia com vitória, Cruzeiro vence Santos e sai da zona de rebaixamento

- Com gols de Fred e Thiago Neves, Raposa reencontra o caminho das vitórias após 11 rodadas; Gustavo Henrique, do Peixe, foi expulso no primeiro minuto de jogo
Rogério Ceni estreia, e Cruzeiro vence o Santos

Na estreia de Rogério Ceni à frente do comando técnico, o Cruzeiro reencontrou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro da Série A. Isso porque a equipe quebrou um jejum de 11 partidas sem triunfar pela competição. Neste domingo (18), a Raposa controlou as ações do primeiro ao último minuto e, portanto, derrotou o Santos por 2 x 0, no Mineirão, em partida válida pela 15ª rodada do torneio nacional. Dessa maneira, Fred e Thiago Neves foram os autores dos tentos. Desde o minuto inicial do duelo, a equipe paulista, devido a expulsão de Gustavo Henrique, atuou com um homem a menos. O resultado coloca o Cruzeiro uma posição acima da zona de rebaixamento, com 14 pontos conquistados. Por outro lado, o Santos desperdiçou a oportunidade de ampliar a vantagem na liderança e estacionou nos 32 pontos.

1º TEMPO

O início do duelo foi marcado pela intervenção do VAR, que redefiniu o rumo da partida. Em contra-ataque, Pedro Rocha recebeu ótimo lançamento de David. Porém, antes que o ponta-esquerda pudesse finalizar, Gustavo Henrique o derrubou após aplicar um carrinho por trás. Em um primeiro momento, o árbitro de campo Anderson Daronco, que estava em cima do lance, ordenou o prosseguimento do jogo. Entretanto, o árbitro de vídeo Caio Max Augusto Vieira orientou a revisão da jogada. Assim, após mais de dois minutos, o zagueiro do Santos foi expulso. Dessa maneira, para recompor o sistema defensivo, Sampaoli sacou Evandro e colocou Pará. Do outro lado, Rogério Ceni respondeu, logo trocou Egídio por Fred.

Os mandantes, então, passaram a pressionar os visitantes no campo de defesa. Faltando dois minutos para o fim do tempo regulamentar, Thiago Neves recebeu passe de Marquinhos Gabriel. O meia, que havia acertado o travessão minutos antes, descolou belo passe por elevação para Fred. Em posição legal, o centroavante tocou para o fundo das redes. Assim, encerrou um jejum de 16 jogos sem marcar. Na única chegada do Santos, Carlos Sánchez cobrou falta diretamente para o gol. Fábio precisou trabalhar.

2º TEMPO

No primeiro minuto da etapa complementar, o Cruzeiro ampliou a contagem. Fred executou bem o trabalho de pivô e ajeitou para Thiago Neves. O camisa 10, então, arrematou da entrada da área e fez, 2 x 0. Em vantagem tanto numérica quanto no placar, a Raposa passou a administrar a partida. Na tentativa de chegar ao terceiro tento, Henrique e o colombiano Orejuela finalizaram com perigo contra a meta defendida por Éverson. Na reta final, Jorge, selecionado para defender a Seleção Brasileira, impediu, em cima da linha fatal, que Fred anotasse seu segundo no confronto. Com o resultado iminente, então, a torcida passou a entoar o coro de “olé” a cada toque no bola do Cruzeiro. Assim, depois de 11 jogos, os mineiros reencontraram o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro.

E AGORA?

Na sequência, os clubes se preparam para o próximo confronto pelo Brasileiro. O Santos enfrenta o Fortaleza, no domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Por outro lado, fora de casa, o Cruzeiro encara o CSA, às 19h, também no mesmo dia.

MELHORES MOMENTOS

Pedro Ferri

Sobre Pedro Ferri

Pedro Rodrigues Nigro Ferri já escreveu 414 posts nesse site..

Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

BetWarrior


Poliesportiva


Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

    Artigos Relacionados

    Topo