Nesta quinta-feira (6), a Coluna Parabéns ao Craque homenageia o Robin Hood do futebol: van Persie. Sendo assim, a lenda completa 37 anos com uma carreira de causar inveja em qualquer um. O atacante holandês, que já se aposentou, teve passagem por grandes clubes, como o Arsenal e o Manchester United. Além disso, foi um dos jogadores de ouro da Laranja Mecânica nas Copas do Mundo de 2010 e 2014.

O JOVEM DESINIBIDO

Enquanto criança, Robin van Persie não era um bom aluno e ficava fora da sala o tempo todo. Por outro lado, o jovem já era muito interessado pelo esporte da bola redonda, mesmo tendo uma família com vários artistas. Para o pai de Robin, Bob van Persie, o filho nasceu predestinado a ser jogador de futebol. Durante a adolescência, o atacante jogou nas categorias de base do Excelsior e do Feyenoord, nos Países Baixos. No entanto, era um torcedor apaixonado pelo Arsenal, da Inglaterra.

DE TORCEDOR A ÍDOLO

Em 2004, Robin van Persie saiu do conforto do seu país de origem, a Holanda, para viver novas experiências na Terra da Rainha. Dessa maneira, o Arsenal contratou o jovem mesmo ele não fazendo parte do time titular do Feyenoord. O clube já via nele um grande potencial, que veio a se concretizar anos depois. Quando chegou na equipe, Thierry Henry fazia história no norte de Londres, e Persie jogava um pouco mais atrás.

Com a ida da lenda francesa para o Barcelona, as atenções se voltaram para o holandês. Portanto, van Persie encontrou a sua melhor posição e jogou como centroavante nato. No Arsenal, viveu a sua ascensão no futebol e ficou por lá durante oito anos. Além disso, foi artilheiro dos Gunners por quatro temporadas e conquistou com o clube a Supercopa da Inglaterra e a FA Cup.

AINDA NA TERRA DA RAINHA

Enquanto vivia o seu auge, Robin van Persie decidiu alçar novos voos pela Inglaterra. No dia 15 de agosto de 2012, o atacante se transferiu para o Manchester United. Dessa forma, logo na sua terceira partida com a camisa dos Red Devils, RvP marcou um hat-trick sobre o Southampton. A partir disso, conquistou com a equipe a Premier League daquele ano e consagrou seu nome no clube.

DA TURQUIA PARA CASA

Depois de ter passado a maior parte da sua carreira no Reino Unido, Robin van Persie foi para a Turquia. Sendo assim, jogou pelo Fenerbahce, um dos maiores clubes do futebol turco, por dois anos. Entretanto, voltou ao seu time de origem, o Feyenoord, para se aposentar e recordou os vários momentos que o esporte lhe proporcionou.

“Sou muito grato pelo que recebi do futebol e morei fora do país por 14 anos. Isso é maravilhoso, mas também é bom ter tranquilidade e organizar sua própria vida. Eu me acostumei a sempre me preparar ao próximo jogo, e isso não acontecerá mais.”

DEFENDENDO A CAMISA LARANJA

Pela Seleção Holandesa, Robin van Persie viveu momentos inesquecíveis. Dessa forma, a equipe que contava com Wesley Sneijder e Arjen Robben chegou a uma final de Copa do Mundo em 2010. Além disso, ficou em 3º lugar na Copa do Mundo de 2014. No Brasil, o centroavante balançou as redes com um gol de peixinho, que foi um marco para aquela copa, sendo indicado ao prêmio Puskás. Por fim, van Persie chegou a marcar 41 gols com a camisa da Laranja Mecânica, se tornando o maior goleador da Seleção dos Países Baixos.

Foto destaque: Reprodução/Proshots

Avatar
Nataly Lopes
Desde a adolescência, eu sempre fui apaixonada pelo Jornalismo. Sempre fui uma pessoa curiosa, determinada, que gosta de escrever e pesquisar. Eu estou no quarto período da graduação em jornalismo na UFAL e tive pouco contato com o mundo esportivo. Mas, já fiz algumas reportagens sobre. Sempre gostei muito de acompanhar esportes, principalmente futebol, e espero conhecer ainda mais essa área com essa iniciativa do Futebol na Veia.

Artigos Relacionados