Ricardo Friedrich

Engana-se quem pensa que o Brasil só exporta bons jogadores, o país também exporta grandes goleiros. Prova disso é o Ricardo Friedrich que vem construindo uma carreira promissora no exterior. Em solo brasileiro, o arqueiro atuou no Ituano entre 2012 e 2014. Há cinco anos no velho continente, ele estreava na Escandinávia conquistando a medalha de prata do Campeonato Finlandês. Logo depois veio o título da Segunda Divisão da Noruega em 2017.

Aliás, o gaúcho natural da cidade de Candelária-RS, tem em suas veias um DNA campeão. Assim sendo, ele acabou eleito o melhor goleiro da competição. Além de garantir como capitão, a medalha de prata em 2019 pelo Bodø/Glim. Entretanto, Ricardo Friedrich assinou com o Ankaragücü, de Ancara, capital da Turquia. De tal forma que a estreia em fevereiro foi com o pé direito. Um triunfo fora de casa o Yeni Malatyaspor por 1×0, algo que não acontecia desde setembro de 2019.

Sobretudo, agora no retorno, o brasileiro projeta uma campanha melhor coletivamente em 2020/2021. Além de buscar números individuais melhores que os da temporada anterior.

Retorno bastante motivado, pois será mais uma temporada desafiadora. Os campeonatos na Turquia têm muita competitividade, onde enfrentamos equipes constantemente presentes nas
grandes competições europeias. Espero poder seguir contribuindo dentro e fora de campo. Para que possamos construir uma história vitoriosa nesta temporada. Onde o clube volte a ser referência entre os grandes do país”, afirma.

Por outro lado, para quem não prestou atenção, Ricardo tem um irmão que também é goleiro. Trata-se de Douglas Friedrich, atualmente arqueiro do Bahia.

Foto Destaque: Divulgação

Avatar
Tathiane Marques
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.

Artigos Relacionados