Nesta quinta-feira (14), dia natural de UEFA Europa League, os austríacos do Red Bull Salzburg enfrentam os italianos do Napoli, às 14h30 (horário de Brasília), a fim de reverter a desvantagem obtida no primeiro jogo das oitavas de final do torneio, da qual venceram por 3 x 0. O confronto acontece na Red Bull Arena, em Salzburgo, na Áustria.

Red Bull Salzburg

Os visitantes são os atuais hexacampeões austríacos, isso já contando o título desta temporada de 2018-19, obtido com antecedência, o que deu o 12º título a equipe. Jogando em seus domínios têm sua fortaleza. São mais de dois anos sem derrotas em casaexatos 837 dias. O último revés foi no dia 27 de novembro de 2016, quando perderam por 1 x 0 para o Admira, num jogo onde amassou o rival em tentativas, mas não conseguiu marcar.

Na Europa League, foram uma das melhores equipes da primeira fase, com 100% de aproveitamento, vencendo, obviamente, todos os rivais. Na fase seguinte, enfrentaram o Club Brugge e perderam o primeiro jogo, fora de casa, por 2 x 1. Na volta, sem novidade: 4 x 0. Apostam no faro de gol de um dos artilheiros do torneio para reverter o placar adverso: Moanes Dabour. O atacante tem sete gols no torneio e também é o melhor marcador da liga nacional, com 11 tentos. Além dele o japonês Minamino e o norueguês Gulbrandsen são outros que podem fazer a diferença, com quatro gols cada um. No quesitoassistências, outro trio se destaca, esse de austríacos: Andreas Ulmer (4), Hannes Wolf (3) e Stefan Lainer (3).

https://twitter.com/RedBullSalzburg/status/1105905849732612102?s=19

Se for uma verdadeira chama, talvez ainda haja uma chance. Vamos lá e tentar de tudo, queremos fazer um bom jogo para nossos fãs e para nós mesmos. Faremos como sempre: temos o nosso estilo de jogo e vamos continuar a fazê-lo. Não deu certo em Nápoles, mas, apesar de tudo, tivemos 20 chutes a gol, mas não marcamos. Tudo foi bem feito, mas fomos penalizados com três gols sofridos. Neste jogo de volta precisamos de mais convicção, mais clareza e precisão nos chutes. Além, é claro, de sorte”, disse o técnico do Salzburg, Marco Rose.

Provável escalação: Walke; Lainer, Onguéné, André Ramalho e Ulmer; Samassekou, Junuzović e Schlager (Mwepu); Wolf; Daka e Dabour. Técnico: Marco Rose.

Napoli

O Campeonato Italiano já está entregue. Ainda há 11 jogos para rolar, mas os 18 pontos de vantagem de uma Juventus que ainda não perdeu no Calcio, é algo muito difícil de ser alcançado. Por outro lado, a saída da Champions deu aos italianos a chance de revida numa competição europeia. No confronto anterior, na fase de 16 avos, venceram o Zürich nas duas partidas com tranquilidade. No primeiro duelo com os Touros, mais um triunfo que, apesar do placar de 3 x 0, foi equilibrado. O técnico Carlo Ancelotti não poderá contar com sua dupla de zaga titular. Koulibay e Maksimovic, foram suspensos pelo acúmulo de cartões amarelos. Raúl Albiol, lesionado, também não joga.

“Não faremos cálculos, queremos impor nosso jogo. O 3 x 0 é um bom resultado, mas não vamos pensar nisso, porque nosso objetivo é tentar vencer. O Salzburg é muito bom, a pressão alta pode complicar, mas podemos superá-los na primeira metade do campo e criar espaços na frente”, disse Ancelotti.

https://twitter.com/sscnapoli/status/1105878057666125824?s=19

Provável escalação: Alex Meret; Elseid Hysaj, Sebastião Luperto, Vlad Chiriches e Mario Rui; Calléjon, Allan, Fabian e Zielinski; Mertens e Milik. Técnico: Carlo Ancelotti.

Retrospecto

Este é o segundo confronto entre as equipes na história, visto que tivemos um duelo de ida, vencido pelos napolitanos por 3 x 0.

Avatar
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados