Não deu outra em solo ucraniano: Real Madrid campeão! Pela 13ª vez na história da Champions League, o time da capital espanhola conquistou o título de melhor time do futebol europeu. No Estádio Olímpico de Kiev, os ingleses do Liverpool bem que tentaram, mas as falhas de Karius, goleiro dos Reds, interromperam os sonhos de Klopp e companhia. Por outro lado, Benzema e Bale garantiram a vitória do Real, comandado por Zidane. Já Salah e Cristiano Ronaldo não passaram nem perto de serem protagonistas da grande decisão.

1º Tempo

A etapa inicial começou com o Liverpool marcando alto e não dando espaço para a saída de bola madrilenha. Nos primeiros 15 minutos só os ingleses assustaram o gol adversário. O Real Madrid não se encontrava totalmente em campo e tinha dificuldades para chegar na área dos Reds.  As ações eram dominadas pelos ingleses, mas a lesão de Salah mudou todo o panorama do jogo.

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/1000488891038748672

Há quem diga que o agarrão de Sérgio Ramos no egípcio foi proposital, com intenção de lesionar. Por isso, a torcida inglesa começou a vaiar o zagueiro espanhol quando tocava na bola. Carvajal também se lesionou e teve que sair devido a uma lesão na coxa. Sem “medo” do ataque vermelho, os Merengues tomaram conta de todas as ações do jogo, mas nada com bastante perigo se tratando de chances claras de gol.

2º Tempo

Bem mais movimentado! Logo no segundo minuto, a zaga do Liverpool se atrapalhou na tentativa e afastar a vola de sua área e a Isco tocou na saída de Karius. A bola caprichosamente bateu no travessão e foi por cima do gol. Mas, na sequência, o goleiro alemão protagonizou um lance bizarro. Após defesa tranquila, Karius foi lançar seu parceiro, porém Benzema pôs o pé na frente e interceptou a bola para o fundo das redes (1 x 0).

A tristeza inglesa durou pouco, pois aos 9 minutos o senegalês Mané empatou após desvio de cabeça do zagueiro Lovren (1 x 1). Aos 17′, Zidane colocou Gareth Bale no lugar de Isco e o primeiro toque na bola do galês foi uma bicicleta no ângulo (2 x 1). Entretanto, aos 24, Mané quase marcou de novo. O atacante africano driblou e chutou rasteiro de fora da área e a bola bateu na trave.

https://twitter.com/Esp_Interativo/status/1000472974841925632

Dominando o jogo, o Real Madrid chegou com Cristiano Ronaldo, mas Robertson travou o português na hora “H”. Para finalizar o placar, Karius vem à tona mais uma vez. Bale pegou a bola na lateral e chutou de longa distância, forte e com curva, o suficiente para o arqueiro aceitar e levar o derradeiro gol (3 x 1). Depois do terceiro tento espanhol, o Liverpool tentou, tentou e tentou, porém não furou a barreira do Real. Assim sendo, os Merengues venceram a 13ª final em 15 disputadas, conquistando a quarta Champions nos últimos cinco anos.

Eficácia e oportunismo

A final entre Real Madrid e Liverpool marcou o encontro de um time que perdeu seu principal jogador ainda no primeiro tempo contra uma equipe que esbanja coletividade. Os grandes nomes de cada time não foram à luz, exceto Mané e Bale, positivamente, e Karius, negativamente. Sem dúvidas, o goleiro alemão do time inglês interferiu diretamente no resultado. Zidane, por sua vez, viu sua estrela brilhar. O treinador francês bancou a escalação contestada de Benzema e depois colocou o galês, logo três gols com o dedo de Zizou.

O único da história!

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/1000479548843192326

Com os títulos conquistado em 2015/16, 2016/17 e 2017/18, o francês Zinedine Zidane se tornou o único técnico da história da Champions League vencedor de três “Orelhudas” de forma consecutiva. Agora, pelo Real, Zizou já soma 3 Champions, 2 Supercopas, 2 Mundiais de Clubes, 1 LaLiga e 1 Copa da Espanha.

Cristiano Ronaldo

Desapercebido na final em Kiev, o português também cravou seu espaço na história – mais uma vez. CR7 agora é o maior vencedor da UEFA Champions League, com 5, passando Seedorf, que tem 4. Já na unificação com a Copa Europa, Cristiano Ronaldo se iguala a Paolo Maldini (5 títulos).

Força, Salah!

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/1000504782086340608

Contrariando os exames iniciais, médico da Seleção Egípcia está otimista sobre participação de Salah na Copa:

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/1000572683778740224?s=19

Melhores momentos da final de Kiev:

Leonardo José
Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção". Twitter: @leo_silva997