Rafael Vaz entra, faz aos 47 do segundo tempo, e classifica Vasco na Copa do Brasil

O Vasco está classificado para a próxima fase da Copa do Brasil após empatar o jogo de volta em 1 a 1 com o CRB em São Januário. O Gigante da Colina passou sufoco nessa noite chuvosa de quarta-feira desde a primeira etapa e conseguiu um empate milagroso nos últimos minutos da partida. O nome da partida foi o zagueiro Rafael Vaz, que surgiu do banco de reserva faltando pouco mais de 15 minutos de jogo, para classificar a equipe cruzmaltina para a próxima fase do torneio.

O zagueiro parece ter se tornado uma espécie de amuleto para o time de São Januário em 2016. No Campeonato Carioca foi dele o gol que deu o título ao Vasco contra o Botafogo na final. Na noite de hoje, surgiu do banco para dar a classificação para a equipe. O garoto mostra ter muita estrela.

Essa foi a primeira partida da equipe sem contar com o equatoriano Reascos, que voltou para o Cruzeiro essa semana. Sem o titular do ataque, o técnico Jorginho escalou a equipe com o jovem Thales. Outra mudança foi o posicionamento de Yago Pikachu, dessa vez no meio campo. Não deu muito certo. A equipe estava lenta demais no meio campo e no ataque. A bola não chegava ao jovem atacante. Nenê teve uma noite para esquecer. Completamente apático, não conseguiu criar nenhum perigo de gol. Fato é que o Vasco não jogou bem durante todo os 90 minutos.

O CRB que manteve uma boa marcação na primeira etapa, abriu o placar aos 29 minutos de jogo com o lateral esquerdo Diego, em linda cobrança de falta no ângulo do goleiro, sem chances para o goleiro Martín Silva. O time alagoano ainda teve mais uma ótima oportunidade com o camisa 10 Luily, que com um corte seco deixou o marcador caído no chão, e em vez de bater, preferiu tentar outro corte em cima de Martín Silva, mas o goleiro uruguaio conseguiu se recuperar a tempo. O primeiro tempo terminava sem que o Vasco tivesse ameaçado o gol dos visitantes.

O segundo tempo ficou arrastado sem chances para ambos os lados. A primeira boa oportunidade para os vascaínos foi aos 31 minutos em bola cruzada para área, mas que ninguém conseguiu chegar na bola. Com o time mal em campo, o técnico Jorginho tirou Pikachu do meio campo colocando Evander no meio, no lugar de Marcelo Mattos, Éder Luis no lugar de Bruno Ferreira e a substituição mais ousada, colocando o zagueiro Rafael Vaz no lugar de Thalles.

Para quem esperava que ele fosse ficar na área esperando bola cruzada, o zagueiro entrou ligado no jogo dando mais movimentação ao ataque. Voltando até o meio para articular as jogadas, Rafael Vaz parecia um típico segundo atacante. A ousadia do jovem zagueiro e do técnico Jorginho surgiu efeito aos 47 minutos do segundo tempo, quando recuperou a bola no meio campo, distribuiu o jogo para a ponta direita para Éder Luis cruzar rasteiro na medida para o zagueiro, com frieza de atacante veterano, mandar para o fundo das redes e fazer o gol da classificação vascaína.

O Vasco agora encara o Santa Cruz na terceira fase da Copa do Brasil. Os confrontos ainda não tem data definida. Já o CRB volta todas as suas atenções para a disputa da série B do Brasileirão.

Avatar

Sobre Miguel Deak

Miguel Deak já escreveu 23 posts nesse site..

Entusiasta do futebol moderno mas sem esquecer de sua época romântica, começou tarde nesse esporte ludopédio. Aos 13 anos "descobriu" o futebol Europeu após assistir um Sevilla x Barcelona, em 2003, e se tornou ,desde então, apaixonado pelo esporte bretão, com um carinho especial pelo time da Catalunha. VISCA EL BARÇA! Amante do 4-3-3 mas que respeita a decisão de quem prefere o 4-4-2, não admite que profissionais batam escanteio a meia altura e detesta lateral cobrado na área.

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Miguel Deak
Entusiasta do futebol moderno mas sem esquecer de sua época romântica, começou tarde nesse esporte ludopédio. Aos 13 anos "descobriu" o futebol Europeu após assistir um Sevilla x Barcelona, em 2003, e se tornou ,desde então, apaixonado pelo esporte bretão, com um carinho especial pelo time da Catalunha. VISCA EL BARÇA! Amante do 4-3-3 mas que respeita a decisão de quem prefere o 4-4-2, não admite que profissionais batam escanteio a meia altura e detesta lateral cobrado na área.

    Artigos Relacionados

    Topo