Goiás: Marcelo Cabo ou Pintado?

O técnico Pintado deixou o cargo do Goiás em comum acordo com o clube. Para seu lugar, a diretoria esmeraldina decidiu apostar em Marcelo Cabo, o que até o momento parece ter sido a decisão correta.

COMO FOI A PASSAGEM DE PINTADO NO GOIÁS?

O ex-treinador chegou no fim de abril, mas saiu com menos de três meses de trabalho, com um aproveitamento de 55% na Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, foram 12 jogos com cinco vitórias, cinco empates e duas derrotas, deixando o time no G-4.

QUAL O APROVEITAMENTO DE MARCELO CABO?

Com a saída de Pintado, o Goiás contratou o técnico Marcelo Cabo, que chegou ao clube com certa desconfiança da torcida, porém melhorou os números da equipe. Sobe o novo comando, o Esmeraldino entrou em campo oito vezes. Assim, conquistou quatro vitórias, três empates e sofreu apenas uma derrota, terminando o primeiro turno na vice-liderança e com 62% de aproveitamento.

AFINAL, VALEU A PENA?

Por fim, ao se analisar os números, percebe-se que o trabalhado do atual comandante é minimamente superior ao de seu anterior. No entanto, apesar das contratações, nota-se que identidade deixada por Pintado permanece no time de Cabo. Mesmo assim, Marcelo tem sua parcela de responsabilidade pelos feitos alcançados.

Foto destaque: Divulgação/ Rosiron Rodrigues/ Goiás EC

André Merice
A paixão pelo esporte me fez escolher a profissão. A experiência como atleta não foi como o esperado. Então, procurei algo em que me encaixasse. E o Jornalismo foi a primeira opção! Falar já é bom, quando o assunto é futebol, se torna melhor ainda.