Goiás: Dorival Júnior em 2022?

O presidente do Goiás, Paulo Rogério Pinheiro, começou o planejamento para 2022. Sem técnico, algumas fontes colocam Dorival Júnior como o escolhido pela diretoria para assumir o comando técnico.

O DESEJO DE PAULO ROGÉRIO

O dirigente reforçou que essa é uma vontade dele, mas que é preciso ouvir Edminho Pinheiro e Harlei Menezes:

“Ele (Dorival Júnior) é uma pessoa, um amigo pessoal que tenho no futebol. Currículo dele dispensa comentários, só que ele tem problemas pessoais. Fiz uma proposta velada para ele. Se ele dizer que vai voltar a ser treinador, será um prazer. Com certeza ele é o nome mais forte pra mim”, disse Paulo Rogério. 

A CARREIRA DE DORIVAL JÚNIOR

O treinador de 59 anos tem passagens por gigantes do futebol nacional como Flamengo, Atlético Mineiro, Santos, São Paulo, Fluminense, Palmeiras, Vasco da Gama, Internacional e Athletico Paranaense. Além disso, comandou Coritiba, Juventude, Criciúma, São Caetano, Avaí, Figueirense e Sport.

QUANDO O GOIÁS VOLTA A CAMPO?

O Verdão visita o Remo nesta segunda-feira (15), às 18h (horário de Brasília), no Estádio Evandro Almeida.

Em caso de vitória, os comandados de Glauber Ramos podem assumir a vice-liderança e, além disso, garantir o acesso a Série A. Em contrapartida, com os três pontos, o Remo da um passo a mais para se manter na Série B.

ONDE ASSISTIR REMO X GOIÁS?

Por fim, a partida terá transmissão dos canais da TV fechada. Contudo, o Premiere, que embora seja aparte dos canais contratados, também vai passar o jogo.

QUEM É O FAVORITO PARA O DUELO?

Por fim, as equipes terão força máxima para o duelo, esperando-se um jogo totalmente disputado. Embora o Remo esteja jogando em casa, o Goiás tem um bom retrospecto como visitante na competição.

Assim, acredita-se que, por estar a frente da tabela e estar em um melhor momento, aponta-se o Esmeraldino como favorito, mas sem descartar  a possiblidade de gols dos mandantes.

Foto destaque: Reprodução/ Site Oficial do Athlético Paranaense 

André Merice
A paixão pelo esporte me fez escolher a profissão. A experiência como atleta não foi como o esperado. Então, procurei algo em que me encaixasse. E o Jornalismo foi a primeira opção! Falar já é bom, quando o assunto é futebol, se torna melhor ainda.