Pumas segue invicto e lidera a Liga MX

O sábado (15) de futebol foi agitado no México, quatro jogos marcaram trocas importantes na tabela do. Dois jogos ocorreram as 20h (horário de Brasília), sem dúvida um deles foi o mais importante da rodada até aqui. O Pumas, fora de casa, venceu por 3 x 2 o Toluca e se tornou líder do torneio. No momento em que o juiz encerrou esta partida, no Estádio Hidalgo, o Pachuca vencia o Puebla por 1 x 0. Posteriormente, o América venceu o Atlas por 2 x 0 e o atual campeão do Apertura, Monterrey, ficou apenas no 1 x 1 com o Juárez.

Como resultado desses placares, Pumas e América ultrapassaram o Léon na tabela e chegaram na primeira e segunda colocação, respectivamente. O Juárez ocupa a quarta colocação e pode vir a cair ainda nessa rodada, após o empate. O Pachuca com a vitória subiu algumas posições, enquanto que Toluca e Atlas se fixaram no grupos dos times que possuem seis pontos. Puebla e Monterrey ocupam as duas últimas colocações.

CLAUSURA LIGA MX – 6ª RODADA

TOLUCA 2 X 3 PUMAS

O Toluca, depois que empatou três jogos seguidos buscava finalmente vencer a segunda no torneio, todavia, tinha pela frente o único time ainda invicto do torneio. O Pumas, segue acumulando pontos e mostrou mais uma vez que é um dos grandes favoritos ao titulo do torneio. As boas contratações misturadas a volta de boas atuações de antigos jogadores parece ter dado liga no time da UNAM.

Apesar de ter um grande rival pela frente, o Toluca conseguiu marcar logo no com 18 segundos de jogo. Emmanuel Gigliotti marcou após receber grande lançamento do meio de campo. Curiosamente, o goleiro Alfredo Saldívar ficou vendido no lance, depois que Gigliotti e Alexis Canelo se cruzaram frente ao goleiro, melhor para o camisa 9 do Toluca. Pumas, então, começou a sair mais para o ataque e criar boas jogadas. Até que aos 34 minutos, Pablo Barrera de pênalti empatou o jogo. O Toluca, conseguiu quatro minutos depois voltar a frente do marcador, quando Leonardo Fernández livre na entrada da área converteu a gol, a sobra de bola de um cruzamento feito pela direita.

Como resultado da desvantagem, o Pumas voltou a campo ainda mais agressivo e ja nos primeiros dois minutos conseguiu boas finalizações. Dois jogadores foram então cruciais para virada. o goleiro Saldívar fez duas grandes defesas conseguindo manter o time no jogo e o atacante argentino Juan Dinenno, que veio do banco aos 57′. No minutos seguinte, o camisa 29 marcou o gol de empate em linda cabeçada por cobertura. Já aos 70 minutos, o mesmo fez o tento da virada, ao conseguir um voleio de primeira após novo cruzamento na área. Com a virada, o Pumas passará a semana na liderança da competição.

PACHUCA 1 X 0 PUEBLA

Necessitando pontuar, Pachuca e Puebla entraram em campo em busca da vitória. Antes de a bola rolar, ambas as equipes tinham apenas quatro pontos na tabela e ocupavam as últimas posições junto ao Monterrey. No entanto, o Pachuca tinha alguns pontos positivos em que seu torcedor poderia confiar, como por exemplo, estar a nove jogos invicto dentro de casa. Ademais, o Estádio Hidalgo fazia, no dia, 27 anos e foi muito comemorado.

Logo no primeiro minuto, Nicolás Vikonis, goleiro do Puebla quase abre o marcador em falta batida de seu campo. Logo depois do lance, o time da casa assumiu o controle e chegou bem no ataque. Aos 10′, Jorge Hernández em chute longo obrigou boa defesa de Vikonis. Depois de poucos lances de emoção, finalmente, surgiu o gol. Rubens Sambueza foi derrubado na área em jogada sem a bola, então, Franco Jara pegou a bola e abriu o placar para o time da casa no final do primeiro tempo.

Na etapa final, o Puebla conseguiu ter mais tempo de posse e até chegar com perigo, com por exemplo, nos bons arremates de fora da área de Christian Tabó. No entanto, no desespero para marcar e com pouco tempo, o Puebla se viu com um jogador a menos. Nos acréscimos, Javier Salas recebeu o segundo amarelo e foi mais cedo para o vestiário. No fim, vitória do time da casa para comemorar o aniversário do seu estádio.

AMÉRICA 2 X 0 ATLAS

Se por um lado, na quinta rodada o América venceu, por outro o Atlas saiu derrotado. Apesar disso, o time da casa estava disposto a aumentar o número de derrotas do Atlas que já havia perdido três dos cinco jogos disputados. Em noite inspirada de Federico Viñas, autor dos dois gols da partida, o América conseguiu chegar aos 13 pontos e ocupa a segunda colocação.

Nos primeiros minutos de jogo, o Atlas conseguiu fazer uma boa pressão e aos 12 minutos conseguiu abrir o marcador em uma cabeçada de Germán Conti. No entanto, o lance foi anulado quando o VAR chamou o juiz por falta de Ignacio Jeraldino em Bruno Valdez, no momento em que a bola estava cruzando a área. Com o choque o América acordou e começou a chegar ao ataque. Aos 30 minutos, então, em escanteio para o time da casa, Federico Viñas sozinho tocou a bola para dentro do gol e fez América 1 x 0. Luis Acosta até tentou, mas não conseguiu empatar no final da primeira etapa.

Já na segunda parte do jogo, os Americanistas desde que a bola rolou, tomou conta do campo ofensivo criando bons lances de perigo. No minuto 75, Sebastián Córdova conseguiu a melhor jogada, após acelerar com a bola ultrapassar os defensores e acertar a trave de Camilo Vargas. Minutos depois, então, veio o segundo gol de Viñas, quando, o próprio Córdova voltou a fazer linda jogada pela direita e deu uma assistência rasteira para o camisa 24 faz o gol que definiu o jogo.

MONTERREY 1 X 1 JUÁREZ

O atual campeão do Apertura 2019, Monterrey, segue seu período de vacas magras e não consegue vencer no campeonato mexicano. Por outro lado, o Juárez perdeu a oportunidade de assim como América e Pumas, galgar posições na tabela e estar entre os três primeiros. Além disso, o mesmo pode vir a perder posição em caso de vitória do Querétaro no domingo.

Em campo no primeiro tempo, o time visitante teve uma postura mais ofensiva e conseguiu pressionar os Rayados, tanto que quase marcou aos 10 minutos, mas a bola não encontrou ninguém na área para empurra-lá para dentro. Posto que estava melhor, o Juárez conseguiu abrir o placar com Maximiliano Olivera. O lateral surpreendeu todo mundo, ao sair de fora da área e se lançar para cabecear falta cobrada por Jefferson Intriago para dentro das redes. Entretanto, minutos depois o jogo voltaria a ficar empatado. Depois de uma grande chance, o artilheiro Rogelio Funes Mori conseguiu marcar mais uma vez. O camisa 7 recebeu a bola em posição legal e sozinho converteu o gol para levar a igualdade para a segunda etapa.

No segundo tempo, ambas equipes até tentaram mas não conseguiram tirar a igualdade do placar. No minuto 75, quase que José Basanta conseguiu fazer para o time da casa mas o toque sem força parou no pé de Flavio Santos em cima da linha. Nos acréscimos, o atacante holandês Vincent Janssen até colocou a bola nas redes, todavia, o VAR foi chamado e a jogada foi anulada por toque na mão do camisa 9 do Monterrey. Como resultado disso, o placar seguiu a terminar em 1 x 1.

Foto Destaque: Imago7

Yuri Murta
Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

Artigos Relacionados