De acordo com o jornal alemão, o ‘Bild‘, o Paris Saint-Germain estaria próximo de fechar acordo com um reforço português. O lateral esquerdo Raphael Guerreiro já teria aceitado retornar ao futebol francês. Além disso, inclusive, o clube francês estaria disposto a abrir a mão e colocar 15 milhões de euros (aproximadamente R$65 milhões) em cima da mesa para garantir o jogador no PSG.

Atualmente, Guerreiro pertence ao Borussia Dortmund. O português foi um dos bons destaques do clube na última temporada e, por isso, despertou o interesse do PSG. Assim também, atraiu grandes europeu, como o Barcelona. Ainda segundo o diário alemão, o Dortmund considera suficiente a proposta parisiense e já teria dado autorização ao jogador para negociar os termos do contrato com a equipa da capital francesa.

https://www.instagram.com/p/Byij8muotwJ/

O clube francês já tinha tentado um negócio com o jogador há um ano atrás, mas ele permaneceu no BVB. Seu contrato com o clube auri-negro dura até 2020. Assim, sobre uma possível extensão de contrato, ambas as partes mostram pouco interesse por meses. Caso retorne à França, o PSG seria o terceiro clube do país na carreira do lateral. Ele já vestiu as camisas de Caen e Lorient – onde trocou pelo Dortmund por 12 milhões de euros -. Além disso, recentemente Guerreiro conquistou o título da Liga das Nações da UEFA, pela Seleção Portuguesa.

O que pode ajudar na possível contratação é o acordo fechado entre os parisienses e o Lokomotiv Moscovo pelo polaco Grzegorz Krychowiak. Inclusive, o PSG já aceitou a proposta do clube russo de 12,5 milhões de euros (cerca de R$53,4 milhões) pelo jogador. Krychowiak, de 29 anos, já tinha sido emprestado ao time na temporada passada. Fazendo boas exibições, a equipe quis garantir o meia em definitivo.

https://www.instagram.com/p/BzgC8I7CbTf/

Lauren Berger
Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Artigos Relacionados