portugal

Em suma, o Primeiro Ministro de Portugal, Antònio Costa anunciou a volta de parte dos públicos em eventos esportivos. Portanto, a partir do dia 14 de Junho, uma fase mais aberta do período de confinamento português, se inicia. Por isso, alguns setores estarão livres, com algumas restrições, para seguirem e receberem as pessoas.

Portanto, com a fala do Ministro, cerca de 33% da capacidade dos ginásios e estádios estarão livres. Por isso, se nada sair do planejado e a pandemia continuar controlada, o início da próxima temporada do Campeonato Português terá a presença dos “adeptos”. Decerto, Portugal é um dos últimos países a anunciar a volta dos públicos. Campeonatos vizinhos, como o espanhol e o inglês, já contaram com os torcedores no fim da atual temporada.

Volta não é unanimidade em Portugal

A volta da torcida foi debate caloroso entre os clubes e a Federação. Críticas diretas foram feitas, como as de Jorge Jesus, que queria o período final de campeonato com arquibancadas cheias. Os políticos portugueses tentam a volta das pessoas desde maio. Portanto, após a final da Champions League com torcedores, no estádio do Dragão, no Porto, agora, não há caminhos para o governo vetar novamente a presença do público.

Decerto, no jogo entre Chelsea e Manchester City, cerca de 17 mil ingleses viajaram para o país e assistiram a partida. O controle feito entre os torcedores não foi o ideal, mas a UEFA e o governo se defenderam, dizendo que todos que estiveram no estádio, foram testados e só poderiam entrar no estádio com a prova do teste negativo. As aglomerações na cidade do Porto aconteceram com dois dias antes do confronto, com direito a brigas entre torcidas organizadas e presos.

A decisão ainda não tem o apoio de todos os portugueses, que ainda estão com medo de uma nova da pandemia.

Foto destaque: Reprodução/UEFA

Robert Ferreira
Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!

Deixe uma resposta