Presidente do PSG diz que pretende retomar os jogos da Champions seguindo orientações

Com a pandemia do coronavírus ainda se desenvolvendo rapidamente e com uma grande transmissão, o futebol segue paralisado por tempo indeterminado. Com isso, alguns países têm cancelado os seus campeonatos nacionais. Além do Campeonato Holandês, a França encerrou a Ligue 1 e Ligue 2 nesta terça-feira (28). O presidente do Paris Saint-Germain tem buscado uma alternativa para continuar as atividades. O dirigente do PSG cogita algumas possibilidades em relação à Champions League.

VEJA MAIS:

Giuseppe Conte anuncia data para retorno dos treinos no futebol italiano

A UEFA, entidade responsável pela Champions League e pela Europa League, pretende retornar as competições. Assim, a organização tem cogitado a possibilidade dos jogos acontecerem em outras cidades em que não tenham foco do coronavírus. Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, falou sobre o assunto. Dessa maneira, o mandatário tem a intenção de que o clube volte a competir, independente de onde e quando. No entanto, afirma que tudo ocorrerá conforme as decisões do governo francês.

“É claro que respeitamos a decisão do governo francês, mas planejamos competir na Liga dos Campeões em acordo com a Uefa, onde e quando ela acontecer”, falou Al-Khelaifi

A equipe francesa, que estava indo bem na Champions League, pode, inclusive, aceitar mandar jogos no exterior. Porém, a decisão somente acontecerá se outras possibilidades, como a de atuar no Parc des Princes, casa do PSG, não for a melhor opção. “Se não for possível jogar na França, nós jogaremos no exterior, sujeitos às melhores condições para nossos jogadores e à segurança de todos os nossos funcionários”, disse o presidente.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Artigos Relacionados