Pratto se junta a Gallardo e pressiona autoridades na Argentina

O atacante do River Plate, Lucas Pratto, quebrou o silêncio dos jogadores argentinos sobre o isolamento. Em entrevista à TyC Sports, o centroavante pressionou a Associação do Futebol Argentino (AFA) pela volta dos treinos nas províncias afastadas da Área Metropolitana de Buenos Aires (AMBA). Anteriormente, as críticas foram feitas pelo treinador dos Millonarios, Marcelo Gallardo.

De acordo com Pratto, os atletas que jogam em divisões inferiores são os que mais sofrem. O atacante relatou também que não fala do retorno do futebol, no entanto, preza pelos treinamentos que respeitem os protocolos de precaução na Argentina.

“É uma situação complexa. Eu tive comunicação com outros jogadores de outras equipes, de promoção, que são os que mais sofrem do ponto de vista econômico. Eles tentam ficar fora da mídia. Hoje, se você não se expressar, parece que não é válido. Temos um contrato, estamos preocupados com quando isso voltará. Queremos que eles comecem a tomar decisões para nos fazer sentir que vamos trabalhar em breve. Ninguém está pedindo para o futebol voltar e jogar agora. Sabemos que a AMBA está piorando, mas há províncias que, com protocolos e precauções, poderiam estar treinando”, disse Pratto.

O centroavante cobrou do Ministério da Saúde e da AFA uma conversa com o intuito de chegar ao consenso. Em seguida, o Urso afirmou que existe uma discordância com relação à algumas decisões tomadas, que não levaram em consideração a opinião dos atletas.

“Precisamos de comunicação direta com quem toma as decisões e levanta as preocupações que temos. Com base nisso, o Ministério da Saúde, a AFA e o sindicato, todos temos que conversar e chegar a um consenso. Não podemos ignorar ninguém, Mas precisamos que eles saibam que estamos preocupados e que muitos de nós não concordamos com algumas decisões que foram tomadas. Seria bom se todos se reunissem para concordar”, falou o jogador.

 

Pratto vive seca de gols

O desempenho recente de Pratto é decepcionante. O último gol do atacante com a camisa do River aconteceu no dia 30 de maio de 2019, diante do Atlhetico-PR, pela Recopa. Nas últimas 29 partidas, o Urso ficou no banco 22 vezes e foi titular apenas sete, em contrapartida, o jogador declarou motivação para seguir na equipe.

“Estou bem aqui. Tive um ano difícil, mas há coisas mais importantes para me preocupar no momento em pensar em partir. Estou bem, estou feliz em um clube onde quero muito e isso é bom para mim. O que Agora tenho que pensar em melhorar e estar 100% treinando novamente”, explicou.

Protocolo da AFA

A AFA enviou aos clubes da Liga Profissional, na última segunda-feira (22), um protocolo sanitário para o retorno dos treinos no país. A princípio, a volta das atividades esportivas depende da aprovação do governo e do Ministério da Saúde. O documento assinado pelo presidente da AFA, Cláudio Tapia, não se refere à partidas de futebol, no entanto estabelece medidas para o recomeço dos exercícios presenciais.

Coronavírus na Argentina

A Argentina reportou, nesta quarta-feira (24), o número geral de 47.216 infectados pelo novo coronavírus. O país chegou a 1085 mortos e 13.816 recuperados da doença. Como resultado, o território ocupa a 30ª colocação entre os países com mais infectados.

Foto destaque: Reprodução / Getty Images

 

Pevê Araújo
22 anos, 7/8 jornalista; baiano que ama futebol. Redator do Barça Brasil e repórter do site Galáticos Online. Escrevo sobre Campeonato Argentino no Futebol na Veia, além de outros textos. Futebol é vida e vida é futebol. Nas peladas, invento como Riquelme, na vida, vivo o sonho de ser um repórter esportivo.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol Sul-Americano > Argentino > Pratto se junta a Gallardo e pressiona autoridades na Argentina

Artigos Relacionados