Pratto estreia, deixa o dele, mas São Paulo vacila no final

O confronto foi movimentado, após sair na frente duas vezes o São Paulo errou feio e ficou no empate com o Leão(2×2).

Olho no Tricolor

Noite no Morumbi conta com várias atrações, entre elas a estreia de Pratto, atacante argentino contratado junto ao Atlético Mineiro, e também a volta do garoto Lucas Fernandes que não atuava desde o ano passado. O prodígio da base entrou após a saída de Cueva.

Olho no Leão da Alta Araraquarense

No Leão, a notícia fica por conta do zagueiro Edson Silva. O zagueiro, velho conhecido da torcida Tricolor, retornou ao Morumbi após uma rápida passagem pela a Europa. Ele jogou com a camisa do São Paulo durante quatro temporadas(2012-2015), e foi campeão do título da Sul-Americana no ano de 2012.

O espetáculo

O bom público presente no Morumbi na noite desse sábado parecia assistir no inicio do confronto, um pequeno replay do embate da última quarta-feira na Vila Belmiro contra o Santos, em que o São Paulo foi avassalador e saiu vitorioso.

O Tricolor iniciou o jogo sufocando a equipe adversária. Logo no primeiro minuto o reforço tão esperado pela torcida, o argentino Lucas Pratto fazendo sua estreia com a camisa do São Paulo, arrancou pela esquerda e conseguiu um escanteio para o time da casa. Em seu segundo toque na bola ele colocou a redonda para o fundo da rede, com apenas oito minutos de partida o meio-campista Cueva acionou Bruno pelo lado direito de ataque, o lateral jogou a bola para a área e após a gorducha resvalar no defensor do Mirassol, o argentino subiu mais alto que o zagueiro e fez a torcida São Paulina alcançar o êxtase máximo do futebol.

A partir daí parecia que o São Paulo iria golear outro adversário. Indo para cima do visitante o time trocava muitos passes em seu campo de ataque e construía as melhores jogadas com Luiz Araújo pelo lado direito do gramado.

Pouco a pouco o Mirassol, até então, time com melhor desempenho da competição ia se encontrando na partida, e tentava neutralizar as jogadas do Tricolor. Aproveitando os espaços deixados pelos mandantes, o time do interior investia em contra-ataques e chutes de fora da área para tentar surpreender o goleiro Sidão.

Quem quase enganou o goleiro foi Maicon, o zagueiro tentou um recuo de cabeça, mas não percebeu que ele estava fora do gol e quase o encobriu. Os dois times contavam com a desatenção de suas defesas, porém o primeiro tempo terminou assim.

Na volta do intervalo as defesas continuavam sonolentas. Em uma rápida jogada pelo lado direito de ataque o Mirassol chegou ao gol de empate, mas o bandeira assinalou o impedimento de maneira correta.

Aos sete minutos da etapa final foi a vez da defesa do time do interior dar bobeira, Maicon cruzou para área e Rodrigo Caio subiu sozinho no meio da defesa e estufou a rede, dando assim tranqüilidade ao time da casa.

Aos onze minutos de jogo o técnico Rogério Ceni sacou Cícero e colocou Buffarini em campo. A partir daí o confronto ficou equilibrado e o que se viu, foi muita troca de passes dos dois times que buscavam os espaços para chegar ao gol.

Com o jogo praticamente resolvido, o comandante Tricolor tirou o garoto Luiz Araújo para a entrada de Neilton e também o Peruano Cueva que deu lugar à Lucas Fernandes que voltava de lesão.

Quando o jogo encaminhava para a quarta vitória seguida do São Paulo, o Mirassol de maneira surpreendente buscou o empate. Primeiro com o atacante Raphael Lucas que tinha acabado de entrar no jogo, o zagueiro Maicon tentou o drible e acabou entregando a bola para o jogador que apenas teve o trabalho de deslocar Sidão e colocar fogo na partida. Com o dois a um no placar o São Paulo se viu obrigado a ir para cima do adversário. Thiago Mendes cabeceou forte o cruzamento de Bruno, depois foi a vez de Pratto ver a bola ir para as redes, mas o bandeira assinalou o impedimento do jogador que participou da jogada do gol contra.

No apagar das luzes, veio o banho de água fria, Tony fintou Neilton e cruzou para a área, ninguém afastou e Xuxa chegou para fazer o gol e frustrar os mais de quarenta mil torcedores presentes no Morumbi.

Com o resultado, o time da Capital chegou aos sete pontos e se mantém na liderança do grupo B da competição. E o Leão chega aos dez pontos mantendo também a liderança do grupo D. Na próxima rodada o São Paulo enfrenta na terça-feira o São Bento também no Morumbi as 20:30, enquanto o Mirassol vai ao ABC para encarar a equipe do São Bernardo na quarta-feira.

Ficha técnica

São Paulo 0x0 Mirassol

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 18 de fevereiro de 2017, ás 19:30h

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Evandro de Melo Lima

Público total: 43.961 pagantes Renda bruta: R$ 1.178.846,00

Cartões amarelos: Luiz Araújo, Rodrigo Caio, Júnior Tavares e Bruno (São Paulo); Zé Roberto (Mirassol)

SÃO PAULO: Sidão; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schmidt, Thiago Mendes e Cícero (Buffarini, 11 ´/2T); Cueva (Lucas Fernandes, 28 ´/2T), Luiz Araújo (Neilton, 22 ´/2T) e Lucas Pratto. Técnico: Ricardo Gomes.

MIRASSOL: Vagner; Tony, Wallace, Edson Silva e Raul; Willian, Paulinho (Ricardinho, 29 ´/2T), Xuxa e Rodolfo; Wellinton Júnior (Bruno Sávio, 35 ´/2T) e Zé Roberto (Rafhael Lucas, 29 ´/2T). Técnico: Moisés Egert.

Caique Amorim Faria
Caique Amorim Faria
Caique Amorim Faria, natural de São Paulo - SP, Nascido em 15 de Julho de 1994, estudante do segundo semestre do curso Jornalismo da Universidade Cruzeiro do Sul. “Apaixonado pelo futebol, faço da minha vida o futebol, lendo, escrevendo, jogando na realidade ou virtualmente”

Artigos Relacionados

Topo