De saída do Cruzeiro, o zagueiro Dedé está na mira de duas equipes da China. De acordo com o jornalista André Hernan, os interessados são, o recém-promovido da CL1, Shijiazhuang Ever Bright, e o já habituado a CSL, Wuhan Zall. Os representantes dos clubes estariam atrás de informações nos últimos dias, mas também disputam com clubes brasileiros a contratação do atleta.

Dedé na China?

O futuro do jogador de 31 anos está definido, pelo menos em partes. Em entrevista exclusiva a ESPN, Ocimar Bolicenho, diretor de futebol da Raposa, disse que Dedé está livre para buscar novos ares. Suas palavras foram que o mesmo “não tem condição de aguentar o que oferecemos e está buscando recolocação no mercado”. Em crise financeira, o Cruzeiro busca reduzir drasticamente sua folha salarial, e o zagueiro não estaria disposto a um grande corte em seu pagamento.

Recebendo R$ 690 mil por mês na equipe mineira, Dedé poderia receber na China até R$ 1,1 milhão mensalmente, resultando em 3 milhões de euros anuais, o teto para estrangeiros na Superliga Chinesa, como definido nas novas regras da Federação Chinesa de Futebol. A alta pedida do zagueiro pode dar, portanto, pontos aos chineses, devido aos salários maiores em relação ao poder financeiro dos brasileiros interessados.

Novidade na temporada 2020, o Ever Bright já contratou o volante Rômulo e conta com mais três brasileiros no elenco. Já o Wuhan Zall, que fez uma campanha surpreendente em 2019, também tem dois brasileiros em seu elenco, entre eles Léo Baptistão. Dessa forma, poderemos ter mais um representante da terra verde e amarela no país mais populoso do mundo.

Foto destaque: Reprodução/Marcos Ribolli

Leonardo Abrahão
Leonardo Abrahão, 20 anos, paulistano e estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho. Redator do Futebol na Veia desde 2019, cobrindo futebol italiano, asiático e brasileiro.

Artigos Relacionados