Pragmatismo do Timão fez nova vítima

Durante a semana, muito se discutiu sobre a invencibilidade do Timão. A partida contra o Atlético-MG, na noite de ontem, no Mineirão, era tida como o grande desafio para a equipe de Fábio Carille. Jogando com desfalques, teria chegado a hora do Timão perder? Nada disso. Em mais uma atuação eficiente, três pontos para o líder Corinthians.

Jogando em casa, pressionado pela má fase, mas motivado pelo resultado obtido contra o Coritiba, fora de casa, na última rodada, esperava-se que o Galo tomasse a iniciativa. Porém, o time de Rogério Micale optou por cadenciar o jogo e trocar passes pouco arriscados. O Corinthians, contudo, não era ameaçado. Inclusive, a proposta atleticana permitiu que o time paulista passasse a ditar o ritmo de jogo.

Mesmo com apenas 49% de posse de bola, o Timão saiu de campo com um ótimo resultado. Em quatro finalizações, o líder do campeonato foi letal. Marcou dois gols. É mais líder do que nunca.

O futebol do Corinthians é bastante pragmático. Com compactação defensiva, o time não se expõe. Ao roubar a bola, transições rápidas com grande número de jogadores dando opções. Basta olhar para o lance do gol do artilheiro Jô: no momento em que a bola é cruzada por Fagner, três jogadores estão dentro da área; Maycon, quem finalizou, chegava sozinho pela intermediária.

Foto: Globo Esporte

No segundo gol, o Corinthians mostrou que sabe aproveitar como ninguém a falha do adversário: Rodriguinho se infiltrou no espaço deixado por Marcos Rocha, teve calma para tirar Leonardo Silva da jogada, e matou o jogo.

O Galo sucumbiu às expectativas e perdeu diante de seu torcedor, que lotou o Mineirão. O time mostrou-se apático e moroso. Não ameaçou e foi derrotado. Micale terá muito trabalho pela frente. O elenco badalado não rende. Cazares é a única exceção.

Na última rodada do primeiro turno, Galo terá uma missão indigesta: visitará o vice-líder Grêmio, para buscar a reabilitação na tabela – o time mineiro é o 10° colocado. O Timão, por sua vez, receberá o Sport, sábado, em Itaquera. Se vencer, terminará a primeira metade da competição invicto, algo inédito.

Até quando vai durar a má fase do Atlético-MG?

Quem pode parar o Corinthians?

André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo