Nakajima com a camisa do Porto (Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images)

O futebol japonês teve alguns jogadores de destaque no futebol mundial. Assim, seguindo essa ”linha”, o meio-campista Shoya Nakajima chegou ao Porto recheado de expectativas, muito pelo valor que custou, cerca de 12 milhões (por 50% dos direitos econômicos) em julho de 2019. Contudo, seu desempenho ainda não foi satisfatório e agora não faz mais parte dos planos do clube.

O jogador foi uma das maiores contratações do Porto nos últimos anos, mas tudo isso mudou por conta da pandemia do novo coronavírus. Como resultado, alegando problemas pessoais por conta da sua esposa que sofre com dificuldades de saúde. Assim, pediu para os diretores do clube para treinar separadamente em sua casa por pelo menos um mês.

Como resultado, o Porto aceitou em um primeiro momento, por que sabe das dificuldades instáveis que a esposa do jogador sofre de saúde. Contudo, logo depois o treinador Sérgio Conceição pediu que o atleta fosse reintegrado, alegando proteção ao camisa 10, mas não houve acordo.

Nakajima continuou a trabalhar por “conta própria” (seguindo uma planilha de treinos pré-determinada), o que incomodou profundamente a comissão técnica, que é famosa por ser rigorosa nas questões de punições aos jogadores que não cumprem as regras internas. Assim, o atleta dificilmente voltará a vestir a camisa portista.

https://www.instagram.com/p/B6ah_JkAukp/?utm_source=ig_web_copy_link

Foto Destaque: Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados