Por uma mudança drástica no futebol

No que se refere ao atual cenário do futebol brasileiro, todos os indícios convergem para um mesmo lugar: é passada a hora de se revolucionar os bastidores do futebol.

Reside no senso comum os escândalos de corrupção e a tentativa de proibir os jogos da Primeira Liga protagonizados pela CBF. Mas um assunto pouco explorado pela grande mídia é o papel sanguessuga desempenhado pelas federações estaduais de futebol em conjunto com a CBF e com as emissoras de televisão. Consolida-se um sistema benéfico para todos, exceto os clubes. E talvez por isso este assunto não seja tão difundido.

futebolmelhor3 futebolmelhor2

Como se pode ver, as federações estaduais não auxiliam os clubes pequenos. Não há investimento visando o desenvolvimento da equipe. Ao contrário, a FERJ e a FPF recebem uma pequena parcela de toda a arrecadação com bilheteria destes clubes e, em um cenário de estádios cada vez mais vazios, os clubes, tais como São Paulo e Botafogo, passam a ter prejuízo com os jogos.

É por essas e outras que é preciso defender a maior autonomia dos clubes brasileiros. Além disso, é mais do que necessário que iniciativas de clubes como Flamengo e Fluminense – os quais declaradamente se opõem às federações e tentam boicotar seus métodos arcaicos – sejam apoiadas e disseminadas.

Enquanto as equipes, muitas delas centenárias e tradicionais, forem meros fantoches das federações, as dívidas multiplicar-se-ão, os torcedores se afastarão e o futebol perderá sua magia.

Já diria o poeta: 7 a 1 foi pouco !

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo