Por que a Stella D’Oro é tão importante para os clubes italianos?

Toda temporada pelo menos uma equipe se sagra campeã no topo do futebol italiano, seja Serie A TIM ou Copa Itália. Mas, um título de honraria do Comitê Olímpico da Itália não é toda hora que algum clube recebe. Com isso, a Stella D’Oro al Mérito Sportivo é tão querida pelos times italianos. No entanto, apenas Juventus, Milan e Inter de Milão têm esse prêmio, saiba o porque nessa coluna do CalcioStoria.

O que é?

O prêmio foi criado em 1933 para recompensar os presidentes de federação esportivas que se destacaram ao longo de anos em declarações internacionais. Mais tarde, corpos armados e esportistas “louváveis” também tinham direito de receber. Dessa forma, Mussolini chegou a usá-la de arma política para premiar alguns companheiros armados que lhe apoiavam. Anos depois, atletas, dirigentes, empresas e técnicos começaram a ser dignos de ganhar a medalha pelo prestígio ao esporte italiano. No entanto, no futebol foi reconhecido a partir de 1958. A base da sugestão de Umberto Agnelli, a Stella d'Oro al Mérito Sportivo (Estrela Dourada de Excelência Esportiva) foi criada para reconhecer clubes que ganharam diversos campeonatos.

No mesmo ano, a FIGC (Federazione Italiana Giuoco Calcio) mandou atribuir a estrela a equipes que ganhavam 10 títulos nacionais. Com isso, no mesmo ano de criação, a Juventus acrescentou a estrela acima do seu escudo após vencer a Lega A pela 10ª vez. São contados os campeonatos a partir de 1898. Vamos conhecer algumas das equipes responsáveis pelas conquistas das Stella D’Oro a seus clubes. Antes disso, vamos falar um pouco sobre o “sugestor” da estrela. Umberto era presidente da Juventus e, posteriormente, se tornou presidente da Federação Italiana de Futebol. Então, nada foi por acaso. Agnelli também é conhecido por ser o primeiro a pagar numa transferência de um jogador de futebol na Terra da Bota. Além disso, foi CEO da FIAT na década de 1970.

Stellas D'Oro da Juventus

Honra aparece na camisa da Juventus desde 2014
Honra aparece na camisa da Juventus desde 2014 (Amalamaglia/Reprodução)

Após se tornar pentacampeã na década de 30, com Giovanni Ferraris como principal jogador, os Bianconeri caminhavam em passos largos rumo aos dois dígitos de conquistas. Ela chegou em 1957-58 com Giampiero Boniperto sendo capitão e artilheiro. Sendo assim, a segunda Stella D'Oro só poderia vir com Giampiero na presidência. Em uma média de um título a cada dois anos e meio, o 20° título veio em 1982.

A temporada pré-título do tri mundial foi marcada por vários escândalos em relação a manipulação de resultados. Com isso, Paolo Rossi foi um dos mais afetados e atuou em apenas três jogos na temporada. Dessa forma, sobrou para Verdis ser o artilheiro do time com nove gols. Porém, o destaque foi todo defensivo com Dino Zoff defendendo tudo que era possível e Scirea brilhando na forte defesa.

A última delas veio em 2014 e em forma de recorde. Foram 102 pontos conquistados em 38 rodadas, com apenas duas derrotas e três empates. Uma equipe imparável nas mãos de Antônio Conte. Junto a ele, Carlitos Tevez, Paul Pogba, Arturo Vidal e Pirlo conduziram o time de Turim a passar por todos os adversários e conquistar o campeonato na 33ª rodada após vencer o Livorno por 2 x 0, com gols de Llorente.

https://twitter.com/_guille1897/status/1194317487615164416?s=20

Stella D'Oro da Inter de Milão

Como apenas três time têm mais de 10 títulos da Serie A, Juve (36), Inter (18) e Milan (18), a Zebra de Turim é a única a ter mais de uma estrela na história. O Genoa é o mais próximo a conquistar uma, pois tem nove conquistas em sua história. Mas vamos falar da Stella nerazzurri. Após ganhar tudo que podia com Giuseppe Meazza nos 30-40, outra época de ouro veio estrelar a Inter de Milão. O time do grande Helenio Herrera deu aula por toda Europa nos 60. Sendo bi mundial, europeu e tri italiano.

O brasileiro Jair da Costa foi um dos meias que armavam a magia daquele time. Assim, em 1966, o brilho, além da estrela, foi dos meias Mazzola, Suárez e o melhor lateral esquerdo da história para os italianos: Facchetti. Até hoje, eles são os maiores da história do clube em suas posições. O time conquistou o nacional vencendo 20 jogos, empatando 10 e perdendo quatro. Com mais de 70 gols feitos e apenas 28 sofridos.

Stella D'Oro do Milan

Conhecido como Scudetto dela Stella, o título da temporada 1978-79 veio coroar Gianni Rivera em seu fim de carreira. O meia foi capitão da conquista e desde a década de 60 era o principal astro da equipe. Do outro lado, o jovem Franco Baresi já despontava como grande jogador e fez ótimo nacional. Essa honra demorou para chegar. Após ser tricampeão com menos de 10 anos de vida, o clube ficou mais de 40 anos na seca para ter um bom momento no fim da década de 50. Dessa forma, no ano da comemoração de seus 80 anos de vida, ganhou o seu 10º Scudetto de forma limpa e passeando sobre seus adversários.

Foto destacada: WIKIMEDIA/REPRODUÇÃO.

Guilherme Ribeiro
Sou Guilherme Ribeiro, 20, paulista da região do ABC. Ler e escrever é um hobby, para o esporte que é a minha paixão.

Artigos Relacionados