Pontos corridos ou mata-mata: Eis a questão

Em qualquer programa esportivo; mesa de bar ou conversa entre amigos, sempre vai haver a mesma discussão: qual a melhor fórmula para disputar a competição mais importante do país, mata-mata ou pontos corridos? Alguns são grandes defensores da fórmula antiga do brasileirão, outros preferem o modelo atual, que é seguido pelo padrão mundial.

A fórmula de pontos corridos é mais justa, pois premia o time mais regular. Quem se planejar melhor, jogar sério todas as partidas e contar com um elenco melhor tem mais chances de levar o caneco. Com um formato de pontos corridos que dure o ano todo, os clubes podem se planejar melhor, já que possui um calendário já definido. Fora que nos pontos corridos todos os jogos são decisivos, visto que todos eles valem preciosos 3 pontos. O que conta não é a sorte em uma partida, mas a regularidade do time.

Apesar dessas vantagens, o campeonato por pontos corridos é sem graça no início, ficando um pouco mais emocionante nas ultimas 10 rodadas. Além de diminuir as chances de um clube pequeno ser campeão, metade dos times largam o campeonato no meio, já que chega uma hora em que não brigam por mais nada. Fora o entrega-entrega nas ultimas rodadas, esse é o único formato que o campeão não recebe a taça após a partida do título e os times ficam de olho nos outros jogos porque dependem de combinação de resultados.

A emoção de ver o jogo sendo decidido em um lance, ou em uma disputa de pênaltis só é possível com o formato mata-mata. Essa fórmula faz do campeonato imprevisível, aumentando não só as chances de todos os participantes, mas também a diversidade dos campeões, afinal os clubes dependem apenas deles e não de combinações de resultados. Quer algo mais emocionante do que o estádio lotado? O mata-mata proporciona isso em suas partidas finais, diferente da maioria das partidas de pontos corridos. Além da imprevisibilidade e dos estádios lotados, o mata-mata é capaz de criar mais partidas históricas que os pontos corridos.

Além da imprevisibilidade o mata-mata mexe com a emoção dos torcedores. Mas se analisar racionalmente, esse formato pode não ser tão bom assim. Se um time for eliminado na fase inicial passará meses sem jogar, ao contrário dos pontos corridos onde você pode acompanhar seu time o ano todo. Apesar dos estádios cheios nas fases finais, a média de publico no mata-mata é menor. Os brasileiros disputados nesse formato tiveram em média pouco mais de 12 mil torcedores, enquanto os pontos corridos tem média de 16 mil.

Essa discussão será eterna. Ambas têm seus lados vantajosos e ruins. Se você é um torcedor apaixonado que quer emoção, o mata-mata é ideal para ti. Se você é do tipo mais racional, que preza por justiça e gosta de planejamento, seu formato é pontos corridos.

Avatar
João Pedro Pinheiro
Minha paixão por futebol começou já na barriga da minha mãe. Nasci no ano do tetra, 23 de Outubro de 1994, no mesmo dia que nasceu Pelé e meu ídolo Léo Moura. Aos 20 anos larguei a faculdade de arquitetura no meio do caminho para fazer o que eu amo, falar e debater sobre esportes. Atualmente, com 21 anos, estou cursando faculdade de jornalismo.

Artigos Relacionados

Topo