Ponte Preta cria mais chances, mas é derrotada por São Paulo desfalcado

São Paulo vence Ponte Preta por 2×0 no Morumbi, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, e abre sete pontos da zona do rebaixamento. Tendo Lugano, Maicon, Buffarini, Bruno e Hudson como desfalques neste sábado (22), o técnico Ricardo Gomes precisou escalar jogadores mais jovens para compor o time. De seus 11 titulares, nove deles têm 24 anos ou menos, e cinco são formados na base do clube.

Antes de rolar a bola, homenagem ao ídolo do tricolor, Darío Pereyra. O zagueiro uruguaio foi parabenizado pelos 60 anos completados nesta quinta-feira (20).

O São Paulo iniciou a partida sendo sufocado pela Ponte Preta nos minutos iniciais, mas logo equilibrou o confronto. Logo na primeira oportunidade do jogo, os donos da casa conseguem um pênalti. O zagueiro Fábio Ferreira, ao dar um carrinho, acabou acertando a bola com o braço, após cruzamento de Mena na área. O árbitro não hesitou para apontar corretamente a penalidade máxima aos 10. O goleiro Aranha chegou a tocar na bola, mas não pôde impedir a cobrança de Cueva balançar as redes do Morumbi. Os visitantes chegaram a assustar Denis ao 18, quando o atacante Clayson chutou colocado e obrigou o goleiro tricolor a fazer uma boa defesa, mandando a bola para escanteio. O São Paulo seguia com o controle da partida e demonstrando mais vontade em campo, mesmo sem criar chances. As principais chegadas dos donos da casa foram pelo setor esquerdo. A Macaca criou duas grandes chances em sequência aos 37. O atacante Roger cortou o zagueiro Lyanco na área, mas ao concluir acabou tropeçando, e a defesa tricolor mandou pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, Denis soca errado, a bola sobe, e ao cabecear, Rodrigo Caio acerta a trave e quase faz contra. Denis consegue se redimir, agarrando a sobra. O juiz apitou o final da primeira etapa aos 46. A Ponte jogou melhor e criou as melhores chances, mas não conseguiu converte-las em gols.

Antes de reiniciar a partida, foi necessário esperar alguns minutos para que sinalizadores acendidos por uma torcida organizada do São Paulo fossem apagados. Os donos da casa começaram bem o segundo tempo, criando uma chance com o jovem David Neres no contra-ataque. A Ponte estava irreconhecível na segunda etapa, com uma postura completamente diferente da apresentada antes do intervalo. Em cobrança de falta ensaiada, Chavez bateu rasteiro, por baixo da barreira, forçando Aranha a mandar para escanteio aos 17. A equipe de Campinas levou perigo com o lateral Reinaldo, aos 30. O ex-jogador do São Paulo chutou cruzado e rasteiro, e a bola passou por Denis antes de sair pela linha de fundo aos 30. Logo em seguida, o atacante William Pottker saiu livre na área do goleiro tricolor, mas sua finalização passou ao lado da meta. Não aproveitando suas chances, a Macaca acabou levando mais um gol aos 36. Em bela jogada dos tricolores, Chavez deixa Thiago Mendes livre na área, que chuta na trave. No rebote, David Neres só teve o trabalho de empurrar a bola para o gol vazio, marcando seu primeiro gol como jogador profissional, com apenas 19 anos. Chavez poderia definido a partida de vez aos 43, quando driblou Aranha, mas acabou perdendo o ângulo e não conseguiu finalizar. O árbitro encerrou o jogo poucos minutos depois, para sacramentar a vitória do São Paulo na capital paulista. Com o apito final, os jogadores do tricolor foram reverenciar os quase 50 mil torcedores presentes no Morumbi.

Conquistando sua segunda vitória consecutiva, o São Paulo se distanciou do Z4 e agora possui 42 pontos, ocupando a 11ª colocação. O próximo adversário do tricolor é o América Mineiro, na próxima segunda-feira (31), às 20h. Caso consiga uma sequência de resultados positivos nas rodadas seguintes, o time do Morumbi pode até sonhar com uma vaga no G6. A Ponte Preta se manteve no 10º lugar, com 45 pontos. O próximo compromisso da Macaca na Série A é contra o Sport, nesta quinta-feira (27), às 20:30h.

Guilherme Papa

Sobre Guilherme Papa

Guilherme Papa já escreveu 268 posts nesse site..

Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

BetWarrior


Poliesportiva


Guilherme Papa
Guilherme Papa
Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

Artigos Relacionados

Topo